Caldo de Mocotó

Editorial de Julho
8 de agosto de 2012
Molho de Mostarda da Carolina do Norte
10 de agosto de 2012
Mostrar todos

Mocotó, a pata bovina sem o casco, dá o ar de sua graça hoje no OBA Gastronomia. Ingrediente de extremos (ou a pessoa adora ou odeia de morte), o mocotó pode ser usado na preparação de pratos salgados ou doces.

Quando é salgado, é feito em cozimento lento (ou na pressão, como aqui), temperado sem receio com sal, pimenta, louro, limão, vinagre, etc. Em sua versão doce, o mocotó é mais conhecido na forma de geléia.

Caldo de mocotó (ou caldinho, para os mais íntimos) é uma comida típica de botecos, tomado de preferência já na madrugada, para amenizar qualquer efeito nocivo dos aperitivos ingeridos.

É um prato extremamente nutritivo. Pode ser acompanhado de legumes ou alguma carne defumada. Pode virar uma refeição completa, aceitando leguminosas e raízes. De qualquer maneira, é muito saboroso, merecendo mais espaço na mesa dos brasileiros.

Caldo de Mocotó

por 9 de agosto de 2012

Ingredientes

Modo de Preparo

Afervente o mocotó duas vezes. Na segunda, adicione o suco de limão. Em uma panela de pressão, coloque o azeite e refogue a cebola e o alho por 1 minuto. Junte o mocotó, o extrato de tomate e o louro. Tempere com sal e pimenta e cubra tudo com água. Deixe na pressão por 45 minutos.

Retire o mocotó e desosse. Aqueça uma panela funda e coloque um pouco de azeite. Frite o bacon e acrescente o mocotó. Refogue por 2 minutos e coloque todo o líquido do cozimento.

Deixe ferver até o caldo engrossar. Sirva bem quente, polvilhado de cheiro-verde.

Print
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

1 Comentário

  1. As melhores são as patas dianteiras, por serem menos "forçadas" são mais macias. Há os que as preferem por não ter contado com a urina e fezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *