Gremolata – Orechiette com Gremolata e Avelãs- Tenha este coringa na cozinha

Gremolata é mais uma daquelas misturas de ingredientes que o resultado é quase inexplicável, como podem combinar tão bem? Alho picado, salsinha picada e raspas de limão siciliano compõe esta maravilha italiana.

Gremolata

A Gremolata é usada tradicionalmente no preparo do Ossobuco, o que não impede que seja incluída em outras receitas. Gremolata acompanha muito bem peixes e aves. Um pouco de azeite de oliva e você tem uma pasta deliciosa para servir com torradas em um antepasto. Quem sabe em uma salada? Ou acompanhar a sugestão do OBA Gastronomia de hoje e servir um belo macarrão onde a Gremolata faz todas as honras.

Gremolata - Orechiette

De qualquer maneira, esta é uma receita clássica que merece ser guardada. Com certeza você encontrará mais maneiras de se deliciar com Gremolata.

Gremolata - Orechiette com Gremolata e Avelãs

Tempo de Preparo 2 minutes
Cook Time 10 minutes
Tempo Total 12 minutes
Porções 2 pessoas

Ingredientes

  • 1/2 xícara Salsa picada
  • 2 dentes Alho picado
  • Raspas de 1 limão sem a parte branca Raspas de limão siciliano

Orechiette

  • 200 g Macarrão orechiette
  • 4 colheres sopa Lascas de avelã
  • 2 colheres sopa Azeite de oliva
  • À gosto Sal e pimenta-do-reino
  • 2 colheres sopa bem cheias Gremolata

Instruções

  1. Misturar todos os ingredientes, cuidando para utilizar somente as raspas da casca do limão, sem a parte branca. Utilizar como guarnição de Ossobuco, tempero para salada, assados, peixes e aves.
  2. Para preparar o Orechiette com Gremolata e Avelãs: Torre as lascas de avelãs . Cozinhe o macarrão até estar al dente. Aqueça uma frigideira e coloque o azeite. Despeje o macarrão e em seguida a Gremolata. Misture tudo muito bem. Tempere com o sal e a pimenta.
  3. Sirva com as avelãs por cima.

Matambre Recheado dos Pampas

O matambre é a carne que fica entre as costelas e o couro da rês. É apreciado demais, principalmente nos estados do sul do Brasil e mais especificamente nos pampas gaúchos. Seu nome deriva do castelhano mata hambre, que significa mata fome. Recebe esta denominação por ser uma das primeiras partes que se pode tirar do bovino abatido, em uma disputa apertada com a língua.

O matambre é uma carne bem saborosa, mas que exige tempo no seu preparo, já que é bem dura. Pode ser cozido, assado (enrolado simples e com recheios), guisado (cortado em pedacinhos) ou frito em panelas de ferro. A maneira mas tradicional de saborear matambre é recheado. Antes de ir ao forno ele deve ser amarrado, tal qual mostra a figura abaixo.

Matambre recheado e amarrado como deve ser

Matambre recheado e amarrado como deve ser

A receita que trago para o OBA Gastronomia de hoje é uma das muitas utilizadas pelos gaúchos para rechear matambre. Há quem ache que se deva bater a carne no sentido das fibras, para amaciá-la. Não acho necessário. A peça que utilizei é de novilho, disponível em bons açougues e supermercados. Claro que você pode usar matambre de boi adulto mesmo, no caso de não encontrar. Vale a pena preparar com antecedência e terminar de assar nas brasas da churrasqueira, caso seu domingo seja de churrasco. Aqui eu usei forno mesmo.

Matambre Recheado

Tempo de Preparo 20 minutes
Cook Time 2 hours
Tempo Total 2 hours 20 minutes
Porções 6 pessoas

Ingredientes

  • 1,200 Kg Matambre de novilho
  • 2 colheres sopa Sal fino
  • 1 colher sobremesa Pimenta-do-reino
  • 1 colher sobremesa Coentro em grão
  • 1 colher chá Cravo moído
  • 1 dente Alho amassado
  • 1 garrafa 750 ml Vinho branco

RECHEIO

  • 4 unidades claras e gemas separadas Ovos
  • 200 g Queijo Parmesão ralado
  • 100 g Farinha de rosca
  • 1 maço Salsa picada

Instruções

  1. Na véspera deixe o matambre na vinha d'alho.
  2. No dia seguinte, bata as claras em neve, acrescente o queijo ralado, as gemas, a salsinha e a farinha de rosca. Abra o matambre com a parte interna para cima e espalhe o recheio. Enrole como um rocambole, não apertando em demasia. Amarre e enrole em um pano de algodão fino, amarrando as extremidades.
  3. Coloque na panela de pressão juntamente com o líquido da vinha d'alho. Complete com água até cobrir e leve ao fogo alto até ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 1 hora. Retire e deixa esfriar totalmente. Retire do pano e leve ao forno preaquecido na temperatura média e deixe assar por mais 30 minutos.
  4. Sirva quente ou frio, como entrada, acompanhado de salada verde.

Pasta com Feijão à Sorrento – Conchigliette com Fagioli Alla Sorrento – Semana do Macarrão

Dando sequência à Semana do Macarrão, que antecede o Dia Mundial do Macarrão, festejado no dia 25 de outubro, mais uma receita diferente para você experimentar. Uma combinação bem exótica, feijão com macarrão, aparece nesta sugestão de hoje. Conheço muita gente que adora misturar estes dois ingredientes e ficam constrangidos com isto. Seus problemas acabaram.

Pasta e feijão

Conchigliette con Fagioli Alla Sorrento é uma receita típica da região da Campânia, no sul da Itália. A culinária desta região valoriza o que ela tem de melhor, sua rica produção agrícola. A Campânia produz os melhores frutos e vegetais da Itália. Além disto, ela é muito bem servida em matéria de queijos e linguiças. Quase sempre guarnecida com azeite de oliva e tomate, a cozinha da Campânia é mais colorida e com temperos mais fortes que a do norte italiano.

Não podemos esquecer que foi em Nápoles, sua principal cidade, que nasceu a pizza. É de lá também que a grande maioria dos cozinheiros italianos que emigraram para outros países saíram. Daí se explica o grande prestígio que a cozinha napolitana possui no mundo todo. Esta receita é uma prova disto. Vale a pena experimentar.

Pasta com Feijão à Sorrento - Conchigliette con Fagioli Alla Sorrento

Tempo de Preparo 20 minutes
Cook Time 20 minutes
Tempo Total 40 minutes
Porções 4 pessoas

Ingredientes

  • 2 xícaras Feijão eu usei o Fradinho
  • 200 g Macarrão Conchigliette Conchinha
  • 6 unidades Tomates em cubos sem pele e sem semente
  • 1 xícara Salsão em cubinhos
  • 3 colheres sopa Azeite de oliva extravirgem
  • 2 unidades Cebola bem picada
  • 1 colher sopa Salsa picada
  • À gosto Folhas d manjerona fresca
  • À gosto Sal e pimenta-do-reino

Instruções

  1. Cozinhe o feijão somente em água. Quando estiver macio, escorra e tempere com sal e pimenta.
  2. Aqueça uma frigideira funda e coloque o azeite. Ponha a cebola e o salsão e refogue até ficarem macios. Junte o tomate e a salsa picada. Abaixe o fogo, tampe a panela e deixe cozinhar por 15 minutos.
  3. Cozinhe o macarrão em água salgada até estar al dente.
  4. Junte o feijão na panela do refogado e misture bem. Acrescente a massa, mescle tudo e sirva em potes de sopa.

Ovo em Cocotte com Tomate

Ovos cozidos em cocottes (pequenos ramequins refratários) constituem uma das entradas mais saborosas e práticas que conheço. As possibilidades são inúmeras, podendo ser usados os mais diversos ingredientes em seu preparo. Na receita de hoje, o ovo divide espaço com tomate e alho. Uma mistura deliciosa.

Cocotte com tomate

O resultado depois de pronto, é um ovo cremoso e aromático. Você pode servir com uma salada de folhas sortidas, abrindo um belo almoço ou jantar. Ou simplesmente, servir como parte de um brunch, lanchão mais chic pela manhã. Garanto que é sucesso certo.

Use sua imaginação e crie mais “recheios” para ovos em cocotte. É uma delicia.

Ovo em Cocotte com Tomate

Tempo de Preparo 5 minutes
Cook Time 10 minutes
Tempo Total 15 minutes
Porções 4 pessoas

Ingredientes

  • 4 unidades Ovos
  • 4 unidades Tomates sem pele e sementes em cubos de 1 cm
  • 1 dente Alho bem picado
  • 1 colher chá Açúcar
  • 1 colher sopa Salsa picada
  • 1 colher sopa Azeite de oliva extravirgem
  • À gosto Sal e pimenta-do-reino moída na hora

Instruções

  1. Em uma frigideira pequena, aqueça o azeite de oliva e adicione o tomate. Deixe cozinhar por 4 minutos. Tempere com o sal e a pimenta  e junte o alho e a salsinha. Deixe mais um minuto e retire do fogo.
  2. Unte 4 ramequins pequenos com manteiga e divida o molhinho de tomate no fundo de cada um. Ponha um ovo em cada ramequim e leve para cozinhar em banho-maria, em  forno pré-aquecido na temperatura média. Deixe por 10/12 minutos. Quando pronto, a clara deve estar quase totalmente coagulada e a gema ainda mole.
  3. Sirva com pão ou com salada de folhas sortidas.