Pepino Azedo

Home / Entradas / Pepino Azedo

Pepino Azedo na Folha de Parreira!

Os Judeus originários da Europa fazem o melhor Pepino azedo do mundo, e trouxeram para cá esta receita.

Em novembro começa a aparecer por pequenos estabelecimentos de Curitiba a faixa de Temos Pepino Azedo na Folha de Parreira! São pequenas vendas, mercadinhos e bares que aproveitam a época de uva para azedar  pepino juntamente com as folhas da parreira e aumentar um pouco o seu faturamento. Coisa engraçada é que a faixa ou placa seguem um padrão… são todas quase idênticas!

placa pepino azedo

Nos arredores de minha casa existem várias chácaras que se dedicam a pequenas produções. É o caso da propriedade de Dionísio Durigan e Família. São produtores de vinhos e sucos artesanais, várias hortaliças, feijão e, claro, de conservas. Entre elas o Pepino Azedo. Na frente da propriedade você encontra uma pequena banca onde são vendidos seus produtos.

venda de pepino azedo

É lá que compro Pepino na Folha de Parreira. A partir de novembro eles começam a fazer as conservas, depositando em vários tambores plásticos, onde o pepino fica até chegar ao ponto certo.

pepino-azedo-conserva

A venda é feita em sacolas de 1 Kg. É só chegar em casa e passar para um vidro.

pepino-azedo-conserva

No dia que estive lá tirando as fotos, eles estavam colocando a produção de Feijão para secar ao sol. Deixo também esta foto como uma homenagem a estas pessoas que tem um valor inestimável. Nossas mesas, em sua grande maioria, são abastecidas por eles!

secagem-feijão

Como fazer o Pepino Azedo

Caso opte por fazer em casa, aí vai a receita!

Pepino Azedo

por 12 de janeiro de 2009

Compre vidros grandes, de 5 Litros, com a tampa também de vidro.

Os pepinos devem ser bem frescos e quanto menores, melhor.

Modo de Preparo

Ferva água e deixe esfriar.

Forre o fundo e as paredes do vidro com as folhas de Parreira.

Neste tamanho de vidros, cabem normalmente duas camadas de Pepinos. Coloque-os em pé.

Ao completar a primeira camada, cubra-os com mais folhas de Parreira, dois galhos de Endro e 5 dentes de Alho.

Proceda da mesma forma na segunda.

Cubra com mais folhas, dois galhinhos de Endro e os dentes de Alho.

Para o Sal, uma boa medida é calcular uma colher de sopa rasa para cada Litro de água. Ponha a água (fervida e fria) até cobrir os Pepinos.

Eles devem ficar submersos (utilize um pires pequeno para forçá-los para baixo!).

Print

No verão estarão prontos entre 15 a 20 dias. Depois é só aproveitar esta delícia da culinária judaica.

Fim de tarde, cervejinha gelada e um Pepino na Folha de Parreira…. delícia!!

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
Exibindo 17 comentários
  • Cherry
    reply

    Que matéria adorável chef!
    Eu ainda não conhecia os pepinos azedos, mas lembrei-me de uma fatídica conserva de rabanetes que certo dia tentei produzir e devido ao excessivo “azedume” em respeito aos demais habitantes da casa tive que jogar fora!…(ahahahah)….De certo não soube aplicar a técnica correta!
    Esquecendo a brincadeira matéria e fotos ficaram belíssimas, sem dúvida nenhuma reveladas pelo seu sensível olhar…
    Cherry

  • José Carlos
    reply

    Gostaria de saber a fermentação que há após alguns dias é normal e se for o que fazer para não vazar o líquido, pois fiz a conserva e em alguns dias começou a fermentar e vazar o líquido

    Grato

  • Cintia
    reply

    Parabéns pela matéria!
    Minha avó e minha mãe faziam muitos detes pepinos. E qdo me recordei busquei a receita na NET e me deparei com o Blog.
    Fiz no mesmo dia, entretanto nenhum pode ser comido! =( Todos estragaram em dois dias…
    Seria possível dizer-me em que local de Ctba posso encontrá-los. pois meu marido viaja TODA semana p/ la e concordou em me trazer a “valiosa encomenda”rssr

    Sou de Baln Camboriu, portanto, é pertinho…
    Fico no aguardo…
    Sucesso com o Blog =)

    • Antonio
      reply

      Olá Cintia,

      li seu comentário sobre o pepino azedo, embora a data seja de 2009, acredito que vc ainda tenha interesse, e como agora está na época de fazer esta especialidade, gostaria de ajuda-lá, realmente não é dificil fazer, porém é preciso alguns cuidados para que não apodreçam, os pepinos devem ser de produçao orgânica caso não seja, eles irão apodrecer antes de azedar, pois o adubo químico ou defensivo agrícola deixam resíduos e isto impede a fermentação, ocasionando o apodrecimento, a agua de torneira (tratada) deverá ser fervida para elimnar o cloro ou utilizar agua mineral , tenho endereços em Curitiba de onde comprar pepino azedo, nesta época, estou com uma remessa azedando e posso ceder uma boa porção caso tenha interesse.

      Boa Noite.

      Antonio.

  • Jose Augusto
    reply

    gostaria de saber se dissolvo o sal na agua ainda quente e se não vai vinagre, pois a receita nao fala nada sobre vinagre?

    • Orlando Baumel
      reply

      Nesta receita de pepino azedo, não vai vinagre. Pode dissolver o sal na água quente, sim. Procure usar água mineral e deixe esfriar totalmente antes de armazenar.

  • valdecir miguel do nascimento
    reply

    Maravilhosas as fotos e sua matéria. Parabéns!
    Será que você poderia dizer o endereço para que também possamos degustar estas delícias?

    Abçs

  • danielle
    reply

    Excelente materia. Vc sabe a receita para nos ensinar? Obrigada
    Abçs

  • arnaldo
    reply

    onde comprar qual o endereço

    • Orlando Baumel
      reply

      É perto do Parque Tingui, em Curitiba.
      O endereço é: Rua José Valle, 1200
      O tel. é: (41) 3297 4017
      Só não sei se vai encontrar agora. Normalmente,é vendido mais para o final do ano.

  • Antonio
    reply

    Realmente estes pepinos ficam muito saborosos, porém devem ser de plantio orgânico, pois do contrário não vão azedar e sim apodrecer devido a residuos de adubos químicos e agrotóxicos que impedem o processo, a não ser que seja colocado uma grande quantidade de sal, o que torna uma conserva de pepino, que não é a mesma coisa e nem saudável.

  • renato
    reply

    APRENDI A COMER PEPINO AZEDO COM A MINHA MÃE QUE É DO PARANÁ (QUE DELICIA). E FIQUEI MAIS FELIZ AINDA EM SABER QUE É UMA CULINARIA JUDAICA! JESUS DISSE QUE A SALVAÇÃO VEM ATRAVES DOS JUDEUS EM JOÃO 4.22 E É BOM SABER QUE O PEPINO AZEDO TAMBEM.PARABENS PELA MATERIA!!!

  • DÉLCIO
    reply

    Cintia,

    Seus pepinos estragaram em dois dias porque provavelmente você não utilizou água sem cloro.

    O correto é agua mineral ou sem a presença de cloro.

  • Lúcio
    reply

    Gostei da receita. Era a que minha mãe seguia e eu não me lembrava. Lembrei agora. Creio que deixar o preparado em local fresco e ao abrigo da luz seja bem razoável. Quanto à água ter cloro, água de torneira, não vejo problemas pois a fervura deve eliminar boa parte do cloro que é volátil.
    Vou fazer uma nova experiência com a sua receita. Já fiz e deu certo.
    Saudações.
    PS. o sal fica ao gosto do freguês, principalmente se não for cardíaco.

  • Marcos Thomazotti
    reply

    Parabens pela materia.

    Morei muito tempo ai perto e sei da del´´icia que são esses pepinos.
    Vim morar numa pequena comunidade que se chama Vila Marqueto, fica atras da Volvo no CIC, aqui ´e muito parecido com a Sta Felicidade antiga. Um pequeno paraiso. A Tradição alem dos pepinos ´´e a cueca virada (grustole), com cha , não tem igual.
    Abç.

pingbacks / trackbacks
  • […] época do ano começa a aparecer aqui por Curitiba o Pepino Azedo na Folha de Parreira (caso queira a receita, clique no link). É com ele e com um belo salame que preparei quatro […]

  • […] pode demorar um pouco mais e seu consumo é muito difundido na sul do Brasil, especialmente no Paraná, onde imigrantes poloneses e  ucranianos o […]

Comente