Cozinhando na Pedra de Sal Rosa do Himalaia

Home / Destaque Home / Cozinhando na Pedra de Sal Rosa do Himalaia

Sou fã de utensílios para cozinhas. Diria até que seja alguma espécie de obsessão. Compro coisas que depois me pergunto a razão. Há tempos que vinha namorando a Pedra de Sal Rosa do Himalaia.  Como não ficar curioso vendo este belo bloco maciço de sal? Como não querer experimentar alguma coisa preparada nele? E de tanto externar esta minha vontade, finalmente ganhei a famosa pedra.

Protegidas por um manto de lava, pelas montanhas e finalmente pela neve, as salinas do Himalaia são consideradas as mais puras do mundo. Livres da poluição e das toxinas do mundo moderno as placas são recolhidas de depósitos milenares, onde provavelmente existia um enorme oceano. Os 84 minerais presentes em sua composição reforçam sua riqueza nutricional. O sal rosa do Himalaia tem a metade do sódio presente no sal refinado de mesa, por isso mesmo é considerado por muitos como o mais saudável do planeta.

Claro que esta afirmação pode conter algum exagero, mas tentamos acreditar. A Pedra de Sal Rosa não requer grandes esforços para ser utilizada. É aquecer, untar com azeite de oliva (dizem não ser necessário, mas eu achei por bem usar), colocar o alimento escolhido em cima e esperar que ele chegue ao ponto desejado, virando com uma pinça de vez em quando. A própria pedra irá salgar o que você preparou.

Uma vez de posse da pedra, fui experimentar. Claro que comecei com um alimento que eu imaginei ficar delicioso nesta preparação: cogumelos Shitake. Você pode aquecer a pedra no forno, na churrasqueira ou diretamente na chama do fogão. Minha opção foi pelo forno. Para isto, coloque a pedra em uma forma ou pirex e acenda o forno no fogo baixo. Deixe por 10 minutos e suba para o médio. Mais 10 minutos e suba para o fogo máximo. Deixe por 20 minutinhos mais e está pronta para ser usada. Agora é só untar com azeite de oliva (use um pincel), colocar os cogumelos já sem os talinhos, alguns dentes de alho e deixar grelhando.

Para finalizar, algumas ervinhas frescas, como alecrim e tomilho, um ou dois giros no moedor de pimenta e pronto. O resultado é surpreendente. O sabor é maravilhoso, com o sal na medida certa.

Para limpar a pedra, passa-se uma espátula com ela ainda quente, raspando o “mais grosso”. Depois, espera ela esfriar bem e passa uma esponja com água quente para retirar as manchas. A tábua estará pronta para a próxima.

Já estou pensando em outras preparações para trazer para nossos leitores. Posso afirmar que a Tábua de Sal Rosa do Himalaia é uma ótima aquisição para quem gosta de cozinhar. A gama de opções para preparar nela é grande. Basta soltar a imaginação.

 

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
Comentário
pingbacks / trackbacks
  • […] com minhas experiências com a Pedra de Sal Rosa do Himalaia e confesso que estou gostando demais. A receita que testei desta vez é daquelas que não tem como […]

Comente