Fiz pão hoje. Muitos pães. Pão de linguiça com salsa de cambuci, pizza porque as crianças estão de férias e pão simples, pro recheio que o Orlando ensinou ainda a pouco aqui no Oba. Como eu não tenho nenhuma paixão querendo virar amor atualmente (ando bem convicta da minha solteirice) vou fazer o sanduíche e servir na sexta das gurias. Ah! Fiz geleia pro meu pão também. 

Perceberam? Estou com a febre! * Pesquisa google de hoje: mandolim e formas para ricota. * Lembrete: mandar a receita da torta de café para uma leitora querida. *Pensamentos flutuantes e cheio de intenções: acho que vou testar a receita antes de mandar. 

Me desliguei, e em meio às recordações de ontem, lembrei que cozinhar não é bom só quando estou relaxada. Às vezes desejamos tanto uma situação ou um estado de espírito que esquecemos o que fazer para chegar lá, que é aqui, perto, em volta, dentro. Que bom saber que o que nutre, acalma, sustenta e satisfaz tem inúmeras etapas, e que não precisa especificamente ser preparado por outras pessoas. Experimentar e gostar de algo que eu mesma fiz! Cozinhar é um tipo de liberdade de padrões que passa imperceptível por nossas vidas, já que o corpo necessita de alimento para sobreviver. A não ser que a alma reconheça esse prazer. Eu sei quando estou feliz porque enfeito a mesa para as refeições, mas a cada dia que passa, compreendo que enfeitar a mesa para as refeições também me deixa feliz! 

Este post tem um comentário

  1. Pão com linguiça é muito brasileiro. Amo. Com geleia deve ter ficado saborosíssimo. 🌻

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu