Cacau – Como aproveitar esta fruta tão especial

Guia Michelin – Os novos estrelados de SP e RJ
29 de abril de 2016
Sopa Creme de Espinafre e Queijo
3 de maio de 2016
Mostrar todos

Se você é que nem eu, que não aguenta ver alguma coisa diferente no mercado e sai logo comprando, deve ter passado por esta situação: “Pronto, comprei! E agora? Como faz para comer isto?”. Claro que para isto sempre tem o Google, salvador até de causas quase perdidas. Temos alguns lugares aqui em Curitiba que sempre estão vendendo produtos não comuns por aqui. Foi o caso deste cacau, que não resisti e trouxe para casa.

Cacau

Sobre o Cacau – História

O cacaueiro (Theobroma cacao, que significa alimento dos deuses) é a árvore que dá origem ao fruto chamado cacau. É da família Malvaceae e a sua origem é a América do Sul. Atinge entre 4 a 8 metros de altura e possui duas fases de produção: temporão (março a agosto) e safra (setembro a fevereiro). O cacau é a principal matéria-prima do chocolate, feito por meio da moagem das suas amêndoas secas em processo industrial ou caseiro. Outros subprodutos do cacau incluem sua polpa, suco, geleia, destilados finos e sorvete.

O cacau é originário das regiões tropicais da América Central . O cacau era considerado pela civilização maia, por ser uma fruta apimentada, um alimento que deveria ser ingerido com “parcimônia e elegância”, devido ao seu sabor amargo; e era dado, diretamente pelosdeuses aos homens; antes de Cristóvão Colombo, era consumido apenas pelos Sacerdotes da e para a Entidade Sol. E, de tão importante, virou até moeda de troca o “Cacau” ou “Solaris” (outro nome da mesma moeda).

Nessa época, no Brasil colonial, primeiramente e depois com a exportação, a partir de 1808, para toda a América Latina, pois Maria I de Portugal, Brasil e Além-Mar aceitava essa “quase-moeda”, o “cacau” e/ou “solaris” (casa do sol), como crédito. Não se fazia o cacau o que conhecemos hoje como Chocolate. Fazia-se uma bebida de sabor amargo – apimentado, com as sementes torradas e moídas misturadas com água, “semelhante ao preparo do cafezinho”, da forma de Cristóvão Colombo), que muitas vezes acrescentava o café à bebida apimentada sagrada dos mexicanos. Segundo alguns estudiosos, atualmente acrescenta-se a pimenta ao chocolate, para voltar ao sabor de antigamente.

Nos nossos dias, o chocolate movimenta globalmente uma economia de 60 bilhões de dólares/ano, enquanto os produtores de cacau ficam apenas com 3,3% da renda gerada.

No Brasil, ele foi cultivado primeiramente na Amazônia, onde já existia em estado natural, próximo ao clima do México, devido ao rio Amazonas. Depois, pelo rio Amazonas, passou para o Pará e pelo mar chegou finalmente à Bahia, onde melhor se adaptou ao solo e ao ambiente marinho, e causou o chamado “Boom” da época de 1930. (Wikipedia)

Sobre o Cacau – Como Utilizar

Pois bem, depois de um pouco da “história do cacau”, a fruta que dá origem a um dos alimentos mais amados do mundo, vamos a um pouquinho de prática. No cacau nós podemos utilizar a sua polpa e as suas sementes. Da polpa, obtemos sucos, geleias, etc. Das sementes, vem o chocolate, que com um pouquinho de esforço podemos produzir em casa. Se a intenção é provar o sabor da fruta, tire de sua cabeça que será de chocolate. A polpa que envolve as sementes tem um sabor adocicado e levemente ácido. Para comer, retire cada semente e vá saboreando, como você faz com a jaca.

Cacau 1

Como Fazer Polpa de Cacau

Para obter a polpa, se desejar fazer um suco, coloque as sementes em uma peneira e vá esfregando, para retirá-la, sempre colocando um pouquinho de água. Depois, é só passar pelo liquidificador. Uma vez retirada quase toda a polpa, você poderá passar para o estágio seguinte, produzir pó de chocolate.

Cacau 2

Mergulhe as sementes em uma tigela e cubra com um plástico. Deixe em lugar seco por 3 dias, até que fermentem. Retire da tigela, coloque em uma peneira sobre água corrente e esfregue bem, para que toda a polpa desapareça. Ponha em um papel toalha e leve para secar ao sol. Após isto, asse no forno até que comece a estalar e processe bem. Retire toda a casca e processe. Pronto, você tem o seu chocolate em pó.

Cacau é uma fruta maravilhosa. Vale a pena experimentar e entender toda a importância que ela teve em todo o mundo.

Receitas com Cacau

Se você quiser aproveitar ainda mais o Cacau, é bom que você conheça o Nibs de Cacau, com ele dá pra fazer boas receitas também, como a nossa receita de Medalhão de Mignon na Crosta de Nibs de Cacau e Pimenta Rosa. E que tal um Chá de Cacau?

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

22 Comentários

  1. Ana disse:

    Cacau não é fruto?
    Aprendi assim na escola,vida……

    • petro miranda disse:

      eu também, fruto é a fala correta. fruto da goiabeira, fruto da mangueira,etc..

      • Prezado Petro,
        Achei excesso de preciosismo, mas deixo aqui alguma coisa sobre fruto e fruta. Uma dúvida deixada por uma leitora no site da Veja, que aliás não curto, mas vale o esclarecimento.
        ” A questão trazida por Laís tem uma resposta simples: fruta é o fruto comestível. O que equivale a dizer que toda fruta é um fruto, mas nem todo fruto é uma fruta.

        A mamona, por exemplo, é o fruto da mamoneira. Não é uma fruta, pois não se pode comê-la. Já o mamão, fruto do mamoeiro, é obviamente uma fruta.

        Se a regra geral é simples, basta aplicá-la à imensa variedade do reino vegetal para que comece a se complicar. Em primeiro lugar, para evitar mal-entendidos, registre-se que aqui estamos falando das palavras “fruto” e “fruta” na linguagem comum, em que seus sentidos englobam aquilo que no vocabulário botânico se chama de pseudofruto (como o caju) e ainda a infrutescência (como o figo).

        Quase sempre a fruta pode ser comida crua, mas não necessariamente. Nas palavras do Houaiss: “Alguns frutos, embora só sejam consumidos após o cozimento, são chamados de frutas, como, por exemplo, a fruta-pão e algumas variedades de banana”.

        É importante notar também que nem todo fruto que se presta a ser ingerido é uma fruta. O chuchu e o pepino são frutos comestíveis que não merecem o nome de fruta. O tomate, embora haja uma corrente que discorde, é outro. Classificados genericamente como legumes, esses frutos se caracterizam por terem menos açúcar do que as frutas.

        Os dois substantivos – ambos antigos, datados do século XIII, a princípio grafados fruito e fruita – têm uma origem latina semelhante, mas não idêntica.

        A matriz de “fruto” é fructus, “direito de receber e guardar como propriedade os frutos produzidos por alguma coisa, gozo desses frutos, proveito, colheita”. Note-se que esse sentido de “direito de fruir” é conservado na palavra “usufruto”, derivada de usus-fructus, “direito de gozo de um bem do qual não se é proprietário”.

        “Fruta” veio de fructa, plural da forma tardia fructum, correspondente ao clássico fructus. Não consegui encontrar nenhuma referência ao momento em que surgiu seu sentido restrito de “fruto comestível”, mas acredito que ele não existisse em latim.

        Essa origem de “fruta” levou alguns gramáticos antigos a condenar seu uso no plural, como se a palavra já tivesse um sentido coletivo intrínseco. Um preciosismo que a realidade da língua soterrou faz tempo.”
        Obrigado e um abraço!

  2. DARCY BOTELHO LIMA disse:

    Comigo aconteceu a mesma coisa. Comprei a fruta e não sabia como comê-la, resolvi consultar
    o Google.
    Abraços.

  3. Risemeri disse:

    Hahahahaha…Foi bem assim com a Gaúcha curiosa que foi na fruteira e comprou…kkkkk…
    agradeço pela dica!
    Vou agora saborear a fruta!
    Abraço!

  4. Rosemary Valle disse:

    Sinceramente! O fruto é muito lindo e especial! Mas o gosto! Horrivellll! Não têm gosto de nada,fruta sem sabor algum,só serve pra chocolate mesmo,pura decepção, achei que pelo menos um docinho da fruta do Conde..

    • Eliane Pereira disse:

      Concordo com vc.
      Já experimentei várias vzs pq minha tia adora. Ñ tem gosto d nada, praticamente, comparando com o chocolate. Nem o aroma.
      Agora , cada um com seu paladar.
      #aceitar as diferenças

  5. Celso Castro disse:

    Rosemary:
    Gosto é gosto!
    Dizer que o cacau não tem gosto de nada e que não tem sabor algum, você deve ter saboreado outra coisa qualquer, menos o cacau! Mesmo verde, tem sabor agradável. O fruto maduro, já é quase mel com toque ligeiramente azedo e ácido bem gostoso,

    Celso Castro da Bahia, na terra do cacau!

  6. Raiane disse:

    Eu concordo plenamente com você Celso, a rosemary com certeza provou outra coisa, menos o cacau!

  7. Cláudia Santos disse:

    tenho dois cacaueiros e não sei como aproveitar os frutos.

    • Osvaldo Sérgio disse:

      Uma dica, use um acessório( despolpadeira) que se coloca no liquidificador para bater os caroços e extrair a polpa pura para fazer suco ou geléia. Tb se usa o mesmo aparelho para extrair polpa de Umbu, de Cajá, de Graviola, Cupuaçu, etc

  8. Yuiti Katsurayama disse:

    Excelentes dicas! Ao trabalho!

  9. Paula disse:

    Comprei o cacau e gostei demais. Fruto saboroso. Deu para aproveitar a poupa e agora é só fazer o chocolate…

  10. Gilberto Costa Fernandes disse:

    Gostei muito muito bom saber como trabalhar com o cacau fazer suco e depois chocolate amargo na minha casa tem um cacaueiro de 04 metros super lotado o quintal fica lindo a árvore é linda obrigado pelas informações

  11. sandra disse:

    10 minutos acho muito para torrar pois, pode queimar as amêndoas. O correto é retirar quando você escuta uns estalos pois é o momento que a casca está se soltando das amêndoas. Você esqueceu de falar que tem que descascar depois de torrada antes de processar, como se faz com amendoim, é um trabalhindo se forem muitas amêndoas. Essas amêndoas são amargas mas se você acrescentar açúcar e leite pode fazer chocolate caseiro.

  12. Marilea Menezes disse:

    Adorei as dicas! Descreveu exatamente o sabor da fruta!!!!Mãos a obra rsrs

  13. Rosalina disse:

    Olha sinceramente eu era ansiosa por comprar o cacau quando fosse a Bahia. Estive lá por 1 semana a pouco tempo. Primeiro suco da viagem: polpa de cacau!!!! Ameiiiiiii e acabei com o estoque de frutas da banca antes de vir embora. Minha bagagem quase excedeu!!! kkkkk. O sabor ácido-doce é incomparável a qq outra fruta!!!!!!

    • Osvaldo Sérgio disse:

      Sou de Itabuna, outrora lider em produção deste fruto. Consumimos o cacau in natura, na forma do mel, geléia, licores, sucos e doces.diversos, além de fazermos a cocada com a semente torrada e moida.

  14. Hyngrid disse:

    na casa do meu sogro tem e estraga. Agora eu nao deixo mais depois dessa receita 🙂

  15. […] a melhorar o humor, além de trazer aquele gostinho de chocolate sem tantas calorias. O chá de cacau é também versátil, já que pode sem consumido tanto quente, como se fosse um “chocolate quente”, como frio, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.