Bavette com Queijo Mascarpone e Shitake

O OBA Gastronomia de hoje traz uma receita para você guardar e utilizar em uma ocasião muito especial. Trazendo em sua composição um dos ingredientes mais aclamados no mundo, o Queijo Mascarpone, esta massa é um prato para “comer rezando”, como dizem por aí.

Eu sei que é caro e também não é tão fácil de encontrar. Sei também que até pode ser substituído por Crem Cheese, mas o resultado ao utilizar um verdadeiro Mascarpone é incomparável. Vale a pena a procura e cada centavo investido.

Bavette com Queijo Mascarpone e Shitake

Tempo de Preparo 10 minutes
Cook Time 20 minutes
Tempo Total 30 minutes
Porções 2 pessoas

Ingredientes

  • 200 g Macarrão Bavette ou outro de sua preferência
  • 120 g Queijo Mascarpone
  • 50 g Cogumelos Shitake
  • 10 g Funghi Porcini Secchi
  • 1/2 taça Vinho branco seco
  • 1 colher sopa Manteiga
  • 1 pitada Nos-moscada
  • 1 dente picado Alho
  • À gosto Sal e pimenta-do-reino
  • 1 colher sopa Salsinha picada

Instruções

  1. Retire os talos dos cogumelos e corte em fatias de 2 cm. Aqueça levemente o vinho branco e coloque o funghi secchi para hidratar. Deixe por um mínimo de 10 minutos.
  2. Coloque o Mascarpone em uma tigela e tempere com sal, pimenta-do-reino e a noz-moscada.  Retire o funghi secchi do vinho e  misture o líquido ao Mascarpone.  Esprema e pique bem o funghi.
  3. Aqueça uma frigideira funda e coloque a manteiga. Junte o alho e refogue por 1 minuto, sem deixar queimar. Adicione o shitake e o funghi e deixe cozinhar por 2 minutos. Adicione a mistura do Mascarpone e deixe por mais um minuto. Retifique temperos e reserve.
  4. Cozinhe o macarrão em água salgada abundante até estar al dente. Reaqueça o molho e coloque a salsinha picada. Junte o macarrão e misture tudo muito bem. Sirva imediatamente.

Queijo Mascarpone

  1. Mascarpone é uma variedade de quejo de consistência muito cremosa, feito à base de leite de vaca e particularmente rico em gorduras. Sua cor é bege claro e o sabor é doce.
  2. A criação do mascarpone datada do final do século XVI ou início do XVII e provavelmente ocorreu na região da Lombardia, Itália, entre Lodi e Abbiategrasso. Na origem era produzido no outono  e no inverno, para consumo imediato.
  3. Mesmo na atualidade, é geralmente vendido logo ao término do processo de fabricação, devendo ser consumido pouco tempo depois. Se refrigerado, pode durar aproximadamente uma semana.
  4. É obtido através da acidificação do creme de leite, mediante a adição de ácido cítrico ou ácido acético. A técnica de fabricação é simples: basta aquecer o creme a 100° C (preferencialmente em banho-maria). Depois acrescenta-se suco de limão ou vinagre branco, para talhar o creme. Em seguida, coloca-se a massa dentro de saco de morim para escorrer durante um dia ou dois, no refrigerador. (Wikipedia)

Talharim Trufado ao Creme de Mascarpone com Aspargos e Pinolis

A receita que trago para vocês hoje no OBA Gastronomia é uma daquelas para ser preparada em uma ocasião mais que especial. Mesmo não indo carne (ou proteína, como gostam de falar) nenhuma, a mescla de ingredientes refinados a torna especial, um prato para não esquecer. Comecei pela escolha do macarrão. Optei por um talharim aromatizado com trufas. Este produto você encontra facilmente em casas gourmets.

Para o molho, que prefiro chamar de Creme, um dos queijos cremosos mais saborosos do mundo, o Mascarpone.

Mascarpone é uma variedade de queijo de consistência muito cremosa, feito à base de leite de vaca e particularmente rico em gorduras. Sua cor é bege claro e o sabor é doce.

A criação do mascarpone datada do final do século XVI ou início do XVII e provavelmente ocorreu na região da Lombardia, Itália, entre Lodi e Abbiategrasso. Na origem era produzido no outono e no inverno, para consumo imediato.

Mesmo na atualidade, é geralmente vendido logo ao término do processo de fabricação, devendo ser consumido pouco tempo depois. Se refrigerado, pode durar aproximadamente uma semana.
É obtido através da acidificação do creme de leite, mediante a adição de ácido cítrico ou ácido acético. A técnica de fabricação é simples: basta aquecer o creme a 100°C (preferencialmente em banho-maria). Depois acrescenta-se suco de limão ou vinagre branco, para talhar o creme. Em seguida, coloca-se a massa dentro de saco de morim para escorrer durante um dia ou dois, no refrigerador. (Wikipedia)

Para acompanhar o creme, um de meus ingredientes preferidos, aspargos frescos. Neste caso, cozidos al dente e levemente grelhados. Utilizei as pontas na finalização do prato e os talos em rodelinhas compondo o creme. Por cima de tudo isto e fechando com chave de ouro, mais um ingrediente bastante exclusivo, uma boa quantidade de pinolis.

É claro que é um prato com um custo bastante elevado, por isto falei que seria para uma ocasião especial. Para obter um resultado aproximado, você pode substituir o macarrão trufado por um comum, o mascarpone por um cream cheese de boa qualidade e os pinolis por amêndoas laminadas. Com certeza, sua receita não perderá o charme.

Talharim Trufado ao Creme de Mascarpone com Aspargo e Pinolis

Tempo de Preparo 10 minutes
Cook Time 20 minutes
Tempo Total 30 minutes
Porções 1 pessoa

Ingredientes

  • 120 g Talharim trufado
  • 2 colheres sopa Queijo Mascarpone
  • 2 colheres sopa Creme de leite fresco
  • 6 unidades Aspargos frescos
  • À gosto Pinolis
  • 1 colher sopa Manteiga
  • À gosto Sal

Instruções

  1. Dobre os aspargos ao meio para que quebrem naturalmente. Descarte a parte fibrosa de baixo. Corte em rodelinhas, deixando 3 cm das pontas. Aqueça uma frigideira e toste ligeiramente os pinolis. Reserve. Na mesma frigideira, derreta a manteiga e coloque as pontas dos aspargos. Deixe que grelhem por 1 minuto. Tempere com sal e reserve.
  2. Coloque o macarrão para cozinhar até que fique al dente. Escorra e reserve.
  3. Na mesma frigideira das pontas de aspargos, coloque as rodelinhas e deixe por 1 minuto. Junte o creme de leite e deixe que derreta. Acrescente o mascarpone e deixe que tudo se mescle bem. Tempere suavemente com sal e junte o macarrão. Misture tudo muito bem. Sirva imediatamente com as pontas dos aspargos e os pinolis por cima,