Quentão da Rose

Frittata de Pinhão
18 de junho de 2012
A cozinha para Canhotos
24 de junho de 2012
Mostrar todos

 Neste domingo fui convidado para um encontro mais que especial. Rever queridos amigos, tocar um pouco e voltar a provar as comidinhas que a Rosemeri Soares faz.

Desta vez, o cardápio foi relativo a festas juninas. Como não poderia deixar de faltar, quentão fazia parte do cardápio. Um quentão tão gostoso, que tinha de compartilhar aqui com vocês a receita que a Rose usa.

Quentão  é uma bebida quente tradicionalmente servida durante as quermesses e festas juninas no Brasil. É relacionada às noites frias do período em que ocorrem estas festas, sobretudo na região sul do Brasil.

Consiste em uma mistura aquecida de vinho, gengibre, açúcar e especiarias como cravo e canela. Segundo o folclorista Amadeu Amaral, em O dialeto caipira, é uma palavra de origem caipira.

Nas regiões sudeste e nordeste do Brasil o quentão é feito com cachaça ao invés do vinho, devido às grandes produções canavieiras dessas regiões e maior dificuldade de acesso ao vinho, largamente produzido no sul brasileiro, assim como o frio mais ameno durante o inverno, o que estimulava a mudança do quentão de vinho da região sul, onde se evaporava oálcool da bebida para ser consumido também por crianças e todas pessoas durante o rigoroso inverno, para uma bebida de consumo adulto durante a comemoração das festas juninas.

Outra bebida popular, tipica também da comida caipira e quase uma variação do quentão é o chamado vinho quente nas regiões Sudeste e principalmente interior de São Paulo.  (Wikipedia)

  • INGREDIENTES
  • 500g de açúcar demerara (cristal dourado)
  • 5 rodelas de gengibre
  • 1 pacotinho de canela em pau
  • 1 pacotinho de cravo
  • 400ml de cachaça
  • 1 litro de vinho tinto
  • Raspas de casca de laranja (sem a parte branca)

PREPARO

Aqueça uma panela de fundo grosso e caramele o açúcar. Junte as especiarias e deixe ferver. Coloque a cachaça, fazendo o caramelo endurecer. Adicione o vinho e tampe a panela. Deixe ferver até os sabores se misturarem.

Sirva quente demais.

Nada melhor que um quentão para aquecer as noites mais geladas. Este da Rose é especial, podem apostar.

Print Friendly, PDF & Email
Carolina Figueiredo
Carolina Figueiredo
Sócia do Oba Gastronomia desde que veio aqui procurar informações sobre um restaurante da cidade e virou amiga do Orlando Baumel. Sou mãe, webdesigner e divagante, amo boa música, bons pratos e uma boa risada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.