Que tal um Cruzeiro pelo Rio Reno?

Molho de Linguiça de Pernil
22 de janeiro de 2018
Serra Gaúcha recebe 8º Congresso Latino-Americano de Enoturismo em junho
23 de janeiro de 2018
Mostrar todos

No Museu Vogtsbauernhof, reprodução de cenas do cotidiano secular, em palha trançada.

Por navio, até a Floresta Negra. E só para brasileiros

Cruzeiro fluvial pelo Reno atracará em Breisach, porta de entrada para a Floresta Negra e seu Museu ao Ar livre, o Vogtsbauernhof.

O Vogtsbauernhof foi criado para preservar as várias expressões da cultura regional.

Excursão à Floresta Negra com visita ao Museu Vogtsbauernhof é um dos programas em terra oferecidos pelo pacote da XQ Viagens Especiais para o cruzeiro da Avalon Waterways que navegará o Rio Reno em julho, com acompanhante desde o Brasil, em uma viagem dedicada exclusivamente para brasileiros. Durante oito dias (mais dois pernoites em terra), os cruzeiristas navegarão o Reno desde a Suíça (Basileia) até a Holanda (Amsterdã), com atendimento customizado. O Diretor de Cruzeiro, os membros da tripulação e, no mais, toda a comunicação a bordo (e durante os passeios) será em português, e os detalhes ajustados ao gosto brasileiro – as atividades, os horários das refeições, a seleção musical, e até a intensidade do café.

Breisach, a porta de entrada – Após chegar a Zurique, os brasileiros irão por terra para Lucerna (aqui, dois pernoites em hotel de primeira linha e passeios), e então, para a Basileia, aonde ocorrerá o embarque. No segundo dia a bordo, os cruzeiristas desembarcarão em Breisach, a porta de entrada para a Floresta Negra – cenário que inspirou os Irmãos Grimm a escrever as suas famosas fábulas, tais como: João e Maria, Rapunzel, Chapeuzinho Vermelho e tantas mais.

Com área de 54,5 km2 e pouco mais de 15 mil habitantes, Breisach am Rhein  ocupa um lugar especial no Vale do Alto Reno. A graciosa cidadezinha caminha a sua história há mais de quatro mil anos, na esteira do povo do neolítico, dos celtas, dos austríacos, dos romanos, dos franceses. Hoje Breisack é território germânico conforme definitivamente reconhecido pelo Tratado de Frankfurt, em maio de 1871.

Breisach am Rhein. Ao alto, Catedral de Santo Estevão, com suas torres desiguais.

O marco da cidade é a Catedral de Santo Estevão, em estilo românico, cuja construção demandou desde o século 12 ao século 15. Seus interiores guardam tesouros artísticos e religiosos, dentre eles, imponentes murais pintados (1489-1491) por Martin Schongauer; a arca com as relíquias dos patronos de Breisach – São Gervasio e São Protasio; e o altar-mor criado e executado pelo Mestre HL (Hans Loi). Em ponto elevado, a localização da catedral permite enxergar a Leste a Floresta Negra, e a Oeste, as montanhas dos Volges.

A Floresta Negra e o Vogtsbauernhof – A Floresta Negra é a mais alta e a mais diversificada dentre as cordilheiras alemãs. A maior elevação é o pico Feldberg, com altura de 1.493 metros, cuja região é conhecida como o berço do esqui na Europa Central, aonde foi instalado o primeiro teleférico e construídos os primeiros esquis de madeira.

Paisagens de tirar o fôlego, vários parques temáticos que encantam pais e filhos, spas, resorts, para além de 70 restaurantes listados no Guia Michelin, tesouros arquitetônicos e uma intensa variedade de práticas esportivas, entre as quais caminhadas, ciclismo, equitação e golfe são disponibilizados na Floresta Negra. E quando o tempo de visita é escasso, visitar o Museu ao Ar Livre Vogtsbauernhof permite formidável amostragem da região que enlaça 320 aldeias e cidadezinhas.

No Museu Vogtsbauernhof, reprodução de cenas do cotidiano secular, em palha trançada.

Com área de 48,56 mil m2, o Vogtsbauernhof foi criado para reunir, em um só lugar, exemplos seculares da vida cotidiana dos moradores, e funciona como um fórum que promove e preserva a identidade cultural de todas as áreas rurais da região da Floresta Negra. Reúne seis casas de fazenda construídas a partir do século 16 até o século 19, totalmente mobiliadas de acordo com as épocas, e em seus interiores há exposições que destacam os usos e os costumes regionais, como tecelagem, relojoaria e trança de palha.

Ainda, o cenário do Vogtsbauernhof mostra tradicionais armazéns, moinhos, prensas de cânhamo, coleção de móveis, trajes, artigos para uso diário, ferramentas e dispositivos mecânicos utilizados desde o século 17 ao século 20, alguns reproduzidos em palha trançada. Regularmente, há demonstrações de artesanato antigo, panificação e preparação de pastelarias regionais e demonstrações folclóricas.

Serviço: O cruzeiro para brasileiros pelo Rio Reno, com acompanhante em língua portuguesa desde o Brasil, terá 10 dias/09 noites de duração, início em Zurique, Suíça, no dia 27 de julho; término em Amsterdã, no dia 05 de agosto. O preço, a partir de USD 5.997 por pessoa, em cabine dupla, pode ser parcelado e inclui: passagem aérea; dois pernoites em hotel (Lucerna); todas as refeições a bordo, com vinhos e cervejas; todos os passeios em terra. Roteiro detalhado: www.xq.tur.br

XQ VIAGENS ESPECIAIS
11 993 447 126
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.