Peixe Espalmado

“Cordeiro De Bombacha Tchê” do La Caceria
22 de janeiro de 2013
A Gastronomia de Porto Belo – SC
24 de janeiro de 2013
Mostrar todos

Peixe Espalmado

Na região que passei alguns dias neste janeiro, Porto Belo, Santa Catarina, um dos pratos mais encontrados é peixe espalmado, normalmente a Anchova. Preparado em uma grelha sobre brasas, é uma das mais deliciosas maneiras de assar peixe.

Em um jantar rápido que preparei no hotel onde estava, utilizei este método tão tradicional de Santa Catarina. O peixe escolhido não foi a Anchova, já que seu sabor mais pronunciado não agrada todo mundo. Usei outro peixe comum por estes mares, o Olhete.

Olhete

Olhete é o nome popular de um peixe marinho de escamas, da família Carangidae, que possue corpo alongado
e pouco comprido, podendo alcançar até 80 cm. de comprimento e pesar 8 quilos. Ocorre em todo o litoral do Brasil,
sendo mais comum na região Nordeste e em Santa Catarina. Habita águas relativamente rasas e agitadas, perto
de costões e os jovens podem formar pequenos cardumes. Já os adultos são solitários ou vivem aos pares. Alimenta-
-se de lulas, crustáceos e pequenos peixes e sua carne tem pouco valor comercial. (Dicionário Informal)

Aqui na região, todas as peixarias limpam  e abrem o peixe para você. Caso prefira fazer sozinho, esta técnica não requer tanta habilidade.

A opção de tirar ou não a escama é sua. Você deve fazer um corte que vai da cabeça do peixe até a cauda, sem atravessá-lo e correndo a lâmina da faca (que deve estar bem afiado) por um lado da espinha. Logo depois, repetir o processo do outro lado, sempre acompanhando a espinha.

Com o auxílio de uma tesoura, corte e retire toda a espinha e acabe de limpar o peixe, descartando as entranhas e as guelras. Lave bem e o peixe está pronto para receber o tempero, que pode ser cebolas, tomates, alcaparras, limão e claro, o sal. Para isto, abra (espalme) o peixe direto na grelha ou em um papel alumínio e coloque os ingredientes escolhidos por cima, acabando com um fio de azeite.

Olhete espalmado

Depois disto, basta assar em uma churrasqueira ou mesmo no forno, por 20 a 30 minutos, em fogo médio para alto.

O peixe feito desta maneira já é delicioso sozinho, mas se você quiser, pode servir acompanhado de um molhinho de camarão miúdo, usando molho de tomate, cebola, alho, cheiro-verde e pronto, alegria barata e gostosa garantida.

Um prato típico de praia, o prato que minha amiga Fal Vitiello chama de o mais sem criatividade do mundo, mas que em tempos de lazer e economia de esforços, está valendo.

Olhete espalmado 2

Uma caipirinha mais cervejinhas, em um lugar paradisíaco e na companhia de pessoas queridas, deixam este prato ainda mais especial, como foi no dia de seu preparo. Daquelas comidas de ficar na lembrança.

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

3 Comentários

  1. Fal disse:

    Quando EU faço, né chef, quando é VOCÊ quem faz, é o prato mais delicioso do mundo. :o)

  2. glenio santos disse:

    Já fiz o olhete espalmado na churrasqueira a gás, temperado só com sal, limão e pimenta. Fiz
    o pirão da cabeça para acompanhar, arroz branco, couve refogada e pimenta malagueta. Achei muito bom, mas ainda prefiro a tainha assada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: