Macadâmia – Um parto para abrir, uma delícia para comer

Alabote com Cogumelos e Molho de Limão Siciliano
10 de junho de 2015
Cozido à Portuguesa – Para o frio que se aproxima
12 de junho de 2015
Mostrar todos

A macadâmia é um fruto (doce) extraído de uma árvore com o mesmo nome. Esta árvore é originária da Austrália. Existem mais de dez espécies, porém, duas são exploradas comercialmente: a Macadamia integrifolia, que é originária de Queensland, onde cresce em florestas muito úmidas, e a M. tetraphyll, originária da Nova Gales do Sul. O nome foi dado pelo botânico Ferdinand von Mueller, o seu descobridor, em honra ao seu colega, o naturalista e político australiano de origem escocesa John Macadam . (Wikipedia)

Macadamia

A presença da macadâmia na mesa dos brasileiros ainda é recente. Mas essa oleaginosa tem tudo para se tornar cada vez mais conhecida! Planta nativa da Austrália, é considerada uma das nozes mais finas do mundo. Isso por conta dos altos valores nutricionais, benefícios para a saúde e, claro, do sabor irresistível.

A principal vantagem da macadâmia (e também o motivo dela ser conhecida no universo dos cosméticos) está nos antioxidantes. Eles garantem que a noz ajude no combate de radicais livres e auxilie no rejuvenescimento da pele. Tem coisa melhor do que comer um alimento saudável, gostoso e que ainda te deixa mais jovem?

Se você comer essa castanha com frequência, ainda pode reduzir o risco de doenças cardíacas e os níveis do mau colesterol e triglicérides. Ela ainda é fonte das chamadas “gorduras boas”, proteínas, fibras, minerais e vitaminas.

Mas qual é a quantidade ideal para o consumo? Para alcançar todos esses benefícios, basta comer apenas 20 g (cerca de duas unidades) por dia. Isso soma 120 calorias, nada comprometedor para a balança! Você também encontra essa noz em receitas de pães, saladas e até sobremesas como o sorvete. (Site da Wickbold)

A noz de macadâmia é extremamente difícil de abrir. E quando eu digo difícil, podem saber que realmente é. Existem quebra-nozes especias para esta noz, coisa que confesso que nunca vi. Eu tentei com um alicate e não tive sucesso. Acabei quebrando com um martelo. Depois, ao pesquisar na Internet, encontrei este “tutorial de como quebrar nozes de macadâmia”. Sigam, é a melhor maneira. Por aqui, depois de abrir todas as que adquiri, vai entrar na composição de um pão, que logo estará nas páginas do OBA Gastronomia.

 

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *