Quadra popular 

O manjerico e a bandeira 

Que há no cravo de papel. 

Tudo isso enche a noite inteira, 

Ó boca de sangue e mel. 

Manjerico que te deram 

Amor que te querem dar… 

Recebeste o manjerico 

O amor fica a esperar. 

Ai, os pratos de arroz-doce 

Com as linhas de canela! 

Ai a mão branca que os trouxe! 

Ai essa mão ser a dela! 

Manjerico, manjerico, 

Manjerico que te dei, 

A tristeza com que fico 

Inda amanhã a terei 

FERNANDO PESSOA 

Sou apaixonada pela culinária portuguesa. Fernando Pessoa também era. Entendo bem esse poema, o melhor arroz doce que comi no mundo era cremoso e português. Todos os dias, Pessoa sentava-se invariavelmente às 19 horas, na mesma mesa do Martinho da Arcada a comer a sopa do dia e encontrar os amigos, para discutirem arte, política, literatura… Dizem que um dos pratos que ele mais gostava era a dobrada à moda do Porto. Eu também Pessoa, eu também! Gosto tanto, que tem uma dobrada à moda do Orlando, me esperando quietinha e congelada lá no Oba! Que sorte a minha! Compartilhar gostos, preparos, receitas e o espaço à mesa de refeições parece cada vez mais difícil, a menos que você tenha os melhores amigos, assim como eu. 

Aconselhados por Pessoa, seguimos: 

Comamos, bebamos e amemos (sem nos prender sentimentalmente à comida, à bebida e ao amor, pois isso traria mais tarde elementos de desconforto)”. 

Foto e dobradinha feitas pelo Orlando! 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu