Dia dos Namorados

Espaguete ao Pomodoro
11 de junho de 2013
Penne Arrabiatta
13 de junho de 2013
Mostrar todos

Beijo

O OBA Gastronomia deseja a todos os namorados do mundo o melhor dos dias, com amor em fogo lento e constante. Esta é a melhor fase na vida de uma pessoa. Todos os melhores sonhos estão nela. Que dure para sempre.

Para esta data tão especial, selecionei duas cartas de dois namorados que deixaram o mundo mais belo: Fernando Pessoa e sua única paixão, Ofélia Queiróz, tiradas do recém lançado Fernando Pessoa & Ofélia Queiroz – Correspondência Amorosa Completa, 1919 – 1935, com organização de Richard Zenith e editado pela Editora Capivara. A inspiração para este post veio depois que li a matéria de Sandro Moser na Gazeta do Povo de hoje sobre o livro. Livro que estou louco para adquirir.

“Não sei o que quer que lhe devolva – cartas ou que mais. Eu preferia não lhe devolver nada, e conservar as suas cartinhas como memória viva de um passado morto, como todos os passados, como algumas coisas de comovedor numa vida, como a minha, em que o progresso dos anos é par do progresso na infelicidade e na desilusão.”

Fernando Pessoa em 29 de novembro de 192o, terminando o namoro pela primeira vez.

“Agradeço-te muitíssimo proporcionaras-me que te veja algumas vezes, mas estimaria mesmo que tu também tivesses o mesmo interesse e entusiamo em me veres que eu tenho por ti. Tens sim meu nininho? Tu fazes me ralar tanto meu amor sem eu merecer! Sou tão tua amiga e fazes-me ralar tanto! Não faltes amanhã não amorzinho meu…”

Ofélia Queiróz em 12 de maio de 1920, cobrando atenção do namorado.

Fernando Pessoa escreveu tempo depois de ter encerrado o romance que “Todas as cartas de amor são ridículas. Não seriam cartas de amor se não fossem ridículas. Também escrevi em meu tempo cartas de amor. Como as outras, ridículas…” ao que Ofélia, já idosa respondeu: “Mais ridículo é quem nuca escreveu cartas de amor”.

Então Namorados, escrevam cartas de amor, beijem, abracem e façam da alegria de estar juntos um lema. Amar é assim,uma doação.

Para não fugir tanto da Gastronomia, uma foto de dois doces que ilustram bem este dia: Dois Amores (também chamado de Amor Sem Preconceito) e claro, Beijinho (que nunca pode faltar).

Dois amores e Beijinho

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: