Chegou – Fal Azevedo

Espetinho de Quiabo e Bacon
29 de novembro de 2017
Croque Madame passo a passo com fotos
12 de dezembro de 2017
Mostrar todos

Chegou

Chegou. Não. Não chegou. Vou olhar só mais uma vez esta noite e depois juro por Deus e pela cabeça do meu avô mortinho de souza que não olho mais. Não chegou. Chegou. Não, não deve ter chegado. Chegou! Ele respondeu. Tá, enviei mais um. Com foto. Chegou. Não, não. É cedo e ele deve estar no trânsito. Mandei mais um só pra garantir. Ele mandou foto. Ele não mandou foto, mas mandou linque pro vídeo com o filho e a cachorra. Ele entendeu a piada? Ele não entendeu a piada. Linque corrompido. Chegou. Não deve ter chegado. Se o próximo carro que passar for amarelo-ovo, ele respondeu. Ele não respondeu. Será que ele não entendeu a piada? Por que será que ele não me conta que tem no Facebook, eu sei que ele tem. Chegou. Ele não respondeu nada do que falei no último e-mail. Será que o computador dele fica no quarto? Quando ele ri no e-mail, escreve “rê rê rê”. Será que ele me achou séria demais? Ele tem uma cachorra. A mãe dele é professora. Ele não disse nada sobre meu texto, deve ter detestado. Tem dias que ele demora tanto pra escrever. Ele gostou do livro que eu falei. Será que ele não gostou porque eu escrevi um palavrão? Chegou. Foto da filha na festa de primavera da escola. Menina bonita. Se eu não comer outra trufa, quando eu abrir o e-mail, tem coisa nova dele. Ele mandou letra de música e linque pro vídeo no YouTube. Mais tarde, ele vai escrever mais. Será que ele quis dizer alguma coisa com essa música? Analisar a letra da música com lupa. Não chegou. Ele me chamou de “querida” quatro e-mails atrás e de “amigona” neste. Bom, pronto, ficou tudo claro. Chegou. Chegaram dois, quase ao mesmo tempo. Ele falou um pouco do trabalho. Não chegou nada. Mas é hora de almoço. Ou, então, ele achou minha foto ridícula. Ou, então, ele achou a história que eu contei uma bobagem. Chegou. Ele teve aulas de violino quando era garoto. Chegou mais um. Não, é spam de curso de inglês. Chegou, agora chegou. Não, é e-mail chato, de gente chata. Chegou, chegou. Ele entendeu a piada. E me chamou de “meu bem”. Vamos rever o placar: “querida”, “amigona”, “meu bem”. Tá 2×1 pra mim. Ele vai escrever menos esta semana, ele tem muito trabalho. Ele odeia gatos. Ele não vai escrever justo hoje que é domingo, ele tem mais o que fazer. Ele riu do meu texto. Não vai chegar mais nada, são dez da noite e eu deveria estar na cama. Chegou. Não. Não chegou. Vou olhar só mais vez.

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.