Inhame e Inhame Rostie

Home / Guarnições / Inhame e Inhame Rostie

O OBA Gastronomia de hoje traz um ingrediente um pouco desprezado aqui no Sul do Brasil, o Inhame. Com diversas qualidades, este tubérculo pode ser utilizado como substituto da batata, para variar um pouco seu paladar. A escolha de uma receita tão conhecida de batata foi proposital.

inhame

Inhame e cará são nomes comuns de várias espécies de plantas bem diferentes, dos gêneros Dioscorea, Alocasia, Colocasia, Xanthosoma, e Ipomoea, e de suas “batatas” (rizomas ou cormos amiláceos). Essas plantas são muito cultivadas na África, América Latina, Ásia e Oceania e desempenham papel importante na alimentação dessas regiões.
O cará, caranambu, caratinga, cará-de-folha-colorida, cará-liso, cará-de-pele-branca ou inhame-cará é um tubérculo cultivável pertencente a várias espécies da família das dioscoreáceas. O padre José de Anchieta (1534-1597) menciona o cará em seus escritos, louvando seus valores. Como hortaliça, o cará é um alimento energético. Também destaca-se como fonte de vitaminas do complexo B.
O significado específico desses nomes varia de região para região. A confusão é devida ao fato de que essas plantas produzem “batatas” comestíveis que são cozidas de modo semelhante.

Algumas espécies do gênero Dioscorea (família Dioscoreaceae) e seus tubérculos são geralmente chamadas de “inhame” no nordeste e sul do Brasil, incluindo estado de Paraná; mas de “cará” no sudeste, especialmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, especialmente nas capitais e em textos técnicos. Nos estados da Paraíba e Pernambuco usa-se “inhame” para as espécies de Dioscorea que produzem túberos grandes (como inhame da Costa, inhame São Tomé) e “cará” para as que produzem túberos pequenas (como cará nambú)
Algumas espécies dos gêneros Alocasia e Xanthosoma (família Araceae) têm nomenclatura oposta: “inhame” no sudeste, e “cará” no nordeste.

Nos Açores, chama-se de “inhame” (ou “coco”, na ilha de São Jorge), o taro (Colocasia esculenta), que é extensamente cultivado nestas ilhas. Por essa razão, em outras regiões lusófonas, o taro é também chamado de “inhame”, “cará”, “inhame-coco” ou “inhame-dos-açores”. (Wikipedia)

 

Inhame Rostie

por 14 de novembro de 2016

  • Tempo de Preparo : 10 minutes
  • Tempo de Forno : 20 minutes
  • Porções : 2 pessoas

Modo de Preparo

Cozinhe o inhame até que fique macio, mas não tanto. Espere esfriar e rale no ralador grosso. Reserve.

Frite o bacon em uma frigideira antiaderente até que doure, reservando a gordura. Retire e deixe que seque em papel absorvente. Misture o bacon a batata e tempere com o sal e a pimenta.

Coloque um pouco da gordura do bacon em uma frigideira pequena e funda e espalhe uma camada do  inhame. Recheie generosamente com os queijos e cubra com mais inhame. Ligue o fogo e frite por 5 minutos, até que doure. Com o auxílio de outra frigideira, vire a "tortinha" e frite por mais  5 minutos. Sirva imediatamente.

inhame-3

Print
Orlando Baumel
Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.