O OBA Gastronomia ganha mais poesia em suas páginas. Hoje a Karoline Nogueira, que conheci faz um tempo nas redes sociais como a Menina Que Voa passa a fazer parte de nossa equipe. Para mim é uma honra e uma alegria sem tamanho. Acho que eu conheço as pessoas só pelo “sotaque do digitar”. Desde a primeira vez que li alguma coisa da Karoline eu já soube que se tratava de uma pessoa que não só voa lindamente como também faz voar. Sorte do OBA e de todos seus leitores. Tenho certeza que todos sentirão a mesma coisas que eu senti ao lerem a Coluna da K. Seja mais que bem vinda, Karoline.

Gente que cozinha bem  – Karoline Nogueira

   No dicionário, gastronomia é um ramo do conhecimento que abrange a culinária, as bebidas e a matéria prima utilizada na alimentação, e todos os aspectos culturais a ela relacionados.

   Para o chef e músico, Orlando Baumel, aqui do Oba Gastronomia, é uma forma de agradar aos outros. Ele toca jazz, puro improviso, o que só é possível pela técnica. Orlando é assim, une saber e amor na cozinha e em tudo que faz.

   Para mim, gastronomia é a mais humana das condições.  Um tipo de capacidade nutridora do tempo das lembranças e do  que virá. Não tem memória que se considere apagada com as possibilidades que uma refeição saborosa oferece. Nenhuma história morre ao redor da mesa ou do fogão.  E assim crescemos.

   Por um momento abandonei a escrita, me considerei pretensiosa, um pouco chata talvez, descobri que a Nina Horta partiu, pensei em fazer uma homenagem, me considerei mais pretensiosa, li um pouco do que escreveram sobre ela e fiquei em paz com a minha pretensão quando lembrei que às vezes o que ela escrevia me fazia rir até não poder mais, ou me lembrava da minha avó italiana que não sabia preparar macarrão (vó, desculpa, mas seu macarrão, era bom, e horrível ao mesmo tempo), senti um cheiro de pé de tomate amassado e lembrei que detestei frango caipira com polenta até meus 22 anos de idade, porque detestar é um amar invertido, que cresce às custas do desejável. Um dia conto pra vocês o que eu tanto detestava desejar.

   Se vamos nos encontrar sempre por aqui, acho que por agora precisam saber que me chamo Karoline, sou filha da D. Stela, hábil e perfeccionista em qualquer lugar que estiver, cozinha, comércio, sala ou religião, e do seu Alceu, cozinheiro de ocasião que ainda não aprendeu qual o ponto da carne (por certo, se queimo o arroz de vez em quando, saí a ele em termos de distração). 

   Minha vida é carimbada por episódios que envolvem comida e sua preparação. Eu reconheço de longe pessoas que cozinham bem e acho um presente ganhar uma receita, uma muda ou um pedaço de bolo de alguém.

   Por isso além de nutrir lembranças, sempre vou mostrar a cozinha e contar as memórias dessas pessoas também.  Gente comum, que eu vejo na rua e tem cara de quem cozinha bem. 

   Vem comigo!  Quarta aqui no Oba, tem gente que cozinha, cultiva, gente que cria e produz. Tem culinária regional, simplicidades e um pouquinho de saudade. Até lá!

( Nina, o que você escreveu vai ter sempre gosto de emoção,aplausos!)

 

Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu