Gastronomia na Rua das Flores

Cebolas recheadas
4 de março de 2009
Rãs
6 de março de 2009
Mostrar todos

Rua das Flores e Gastronomia!

Hoje falarei sobre o o meu lugar favorito em minha cidade: a Rua das Flores!dsc01542

Rua das Flores é o nome pelo qual ficou conhecido o trecho inicial da rua XV de Novembro, juntamente com a avenida Luiz Xavier, no centro da cidade de Curitibacapital do estado brasileiro do Paraná. Foi a primeira grande via pública exclusiva para pedestres do Brasil, inaugurada em 1972.

É caracterizada por edifícios e sobrados centenários, bares turísticos e canteiros de flores em toda a sua extensão. Um dos seus prédios mais notáveis é o Palácio Avenida.

dsc01548

dsc01543

A rua das Flores é palco de artistas de rua, como palhaços que interagem com os passantes, músicos e homens-estátua.

dsc01550

Dentre esses artistas, encontram-se figuras já imortalizadas na cena curitibana, mas que ainda causam riso ou receio de quem não costuma passar por ali. Tais como o Oilman, o pseudônimo usado por Nelson Rebello, um ex-professor que, há mais de 10 anos, passa óleo pelo corpo, veste uma sunga e sai andando de bicicleta por toda cidade, principalmente pela rua XV. Outro que se destaca é o Plá, o apelido de Ademir Antunes, o “maluco-beleza” curitibano. Compositor, cantor e poeta, estende panos na calçada para as pessoas assinarem, e depois transforma-os em vestes. Também distribui seus livretos e CDs por preços “turísticos”.

Há também o palhaço Sombra, que fica ao lado do Bondinho da XV, imitando os transeuntes, dando sustos, pregando peças que nem sempre são engraçadas para todos. Tanto que muitos curitibanos tendem a cortar caminho pelas laterais da rua nesse trecho, para não serem pegas de surpresa numa das palhaçadas. 

A Boca Maldita!

Tribuna livre criada em 1957 e institucionalizada em 13 de dezembro de 1966. Um dos fundadores, Anfrísio Siqueira, é seu eterno presidente. Poderosa e machista, a Boca é famosa desde que se atribuiu a ela a responsabilidade pela cassação, nos anos 70, do governador do Estado Haroldo Leon Peres. Seu lema é “nada vejo, nada ouço, nada falo”. Durante a ditadura militar, funcionou como tribuna livre. Fica no calçadão da Avenida Luiz Xavier, em frente aos cafés. Com certeza a Cafeteria que serve mais cafézinhos em toda Curitiba!

dsc01539

As Lanchonetes e Restaurantes!

Escolhi três Restaurantes para comentar. Os três mais famosos da Rua das Flores. Todos na mesma quadra e um grudado no outro!

BAR TRIÂNGULO
Ponto da antiga boemia curitibana

dsc01544

naugurado em 1934, tem o nome popular de Cachorro-Quente, devido a seu peculiar luminoso. Rudi Blum, seu proprietário, reformou o prédio em 1974. As aristocráticas mesinhas de mármore sobre pés de ferro deram lugar a outras, em fórmica. O triângulo de néon, com o cachorro no centro, continua a iluminar, na fachada, a boemia das noites curitibanas.

BAR MIGNON
O bar do pernil com muito verde

dsc01545

Lanchonete Savoy

Infelizmente não encontrei registros sobre a Savoy. Lembro-me de, quando criança, nossa família inteira indo tomar uma Vitamina de Frutas na Lanchonete Savoy! 

dsc01546

Por fim, a cidade cresce mas continua girando em torno da Rua das Flores! Passear por ela é fazer parte desta festa! Na medida do possível falarei sobre cada lugarzinho destes em particular!

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

0 Comentários

  1. Israel disse:

    Orlandão, que fotos legais! Até parece outra cidade!

    Aproveito para mandar uma dica de site de cozinha que acho que você pode gostar. http://marketingnacozinha.com.br. Outra dica é este aplicativo legal
    http://www.1001-bieres.com/1001-bieres-tireuse.swf

    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.