Espaguete ao Pesto – Debby Day

Gastronomia das antigas: Produtos
1 de Fevereiro de 2009
Duas Saladas
3 de Fevereiro de 2009
Mostrar todos

O Espaguete ao Pesto de Debby!

A postagem de hoje foi uma colaboração enviada por minha amiga Déborah Bassoli – A Debby Day! Grande Chef de cozinha, carinhosamente me enviou este Espaguete ao Pesto preparado por ela. Passarei a receita mais abaixo do Molho Pesto alla Genovese. Ela fez algumas modificações, como usar o nosso Pinhão ao invés de Pinolis e adicionar Queijo Pecorino (o que não é bem uma mudança, já que o Pecorino faz parte da receita do molho, em conjunto com o Parmegiano). Para ilustrar um pouco mais, coloquei duas notas explicativas sobre o Pinheiro e o seu fruto, o Pinhão e sobre o Queijo Pecorino.

220px-img_1667

Pinheiro-do-paraná

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

(Redirecionado de Araucaria angustifolia)

pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia) ou pinheiro-brasileiro, também conhecido pelo nome de origem indígena, curi, é a única espécie do gênero encontrada no Brasil. É uma planta dióica, sendo assim, apresenta os gêneros masculino e feminino em indivíduos separados.

É uma árvore cuja ocorrência nomeou extensa formação nos estados do sul do Brasil, e está hoje ameaçada de extinção. É a árvore símbolo do estado do Paraná, das cidade de Curitiba e Araucária, das localidades paulistas de Campos do Jordão e São Carlos.

 

images-14Suas sementes, os pinhões, eram importantes na alimentação indígena e ainda hoje são iguarias que inspiram muitas receitas. Medem cerca de quinze milímetros de largura na parte mais larga e cerca de dez centímetros de comprimento. As pinhas pesam vários quilogramas e podem atingir o diâmetro de cerca de trinta centímetros.

Fonte: WIKIPEDIA

 

QUEIJO PECORINO ROMANO

Pecora, em italiano, é ovelha, e assim Pecorino é qualquer queijo feito com leite de ovelha. Certos Pecorinos, especialmente alguns dos produzidos no sul da Toscana e na Ilha de Sardenha, estão na linha de frente de qualquer classificação que se queira fazer dos grandes queijos de mesa do mundo. O Romano, com o sabor picante de qualquer queijo duro de ralar, não está entre eles.

images-151

O Romano tem um papel limitado, mas é atraente quando unido àqueles molhos de macarrão que se beneficiam de sua ardência. É indispensável ao molho Amatriciana; um pouco dele deve ser misturado ao Parmegiano-Reggiano no Pesto, e é frequentemente utilIzado nos molhos que tem Azeite de Oliva como base, para macarrão ou para outra massa industrializada misturada a hortaliças, como brócolis, rapini (nabos) e couve- flor.

Como o nome indica, o Romano foi originalmente um produto da região rural de Roma. Os melhores espécimes do queijo ainda são feitos lá, e o fabricante excepcional é Sini Fulvi, na Via Cassia, na província de Viterbo. Atualmente, no entanto, a maior parte da produção é feita na Sardenha. Embora os sardos estejam contentes em produzir e vender o Romano, este queijo está no final da lista de seus Pecorinos preferidos. Oitenta por cento da produção é absorvida pelo mercado americano, um legado de gosto dos tempos iniciais da culinária ítalo-americana.

Fonte: La cucina (Marcella Hazan)

Passo agora a receita do Pesto. Lembrem-se que a Debby substituiu o Pinoli pelo Pinhão da Araucária, além de adicionar o Pecorino (no caso desta receita, usando 20 g de Pecorino e 40 g de Parmegiano-Reggiano). A época do pinhão por aqui vai de abril até junho, mais ou menos, porém se você cozinhar, abrir e congelar poderá usufruir desta delícia durante o correr do ano. Dá trabalho, mas vale a pena! Também passo a receita feita no almofariz (a maneira mais tradicional) e no processador.

                                                                                PESTO ALLA GENOVESE

4 dentes de alho, grandes e frescos, sem o germe e picadinhos

Sal a gosto

2 xícaras (chá) ou 500 ml de flores e folhas de manjericão fresco

1/ xícara (chá) de Azeite de Oliva extravirgem

2 colheres (sopa) de Pinolis

1/2 xícara (chá) ou 60g de queijo Parmegiano-Reggiano ralado na hora

À MÃO: Ponha o alho e sal num almofariz, e com o pilão amasse até formar uma pasta. Junte o manjericão, aos poucos, esmagando com o pilão em movimento de moer até obter uma pasta. Continue até utilizar todo o manjericão e ficar homogêneo. Junte o azeite, aos pouquinhos, trabalhando até que fique completamente fluído. Junte o pinoli, quebre pouco. Adicione o queijo e misture. Corrija temperos.

NO PROCESSADOR: Ponha no processador o alho, o sal e o manjericão. Processe até obter uma pasta. Junte o azeite de oliva e processe outra vez. Ponha o pinoli e quebre um pouco. Passe para uma tigela, junte o queijo e misture. Corrija temperos.

Para o macarrão da Debby, cozinhe o Espaguete da maneira habitual!

download-201

 

Coloque no prato e decore como preferir!

download-21

A Debby desculpa-se (coisa que não precisava), pois as condições de luz não possibilitaram que o verde característico do Pesto aparecesse nas fotos.

download-22

Gostaria de agradecer imensamente a minha amiga Deborah por esta colaboração tão valiosa, e dizer que é sempre Bem vinda ao Oba!

 

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

0 Comentários

  1. Margarete disse:

    Obrigada pelas dicas do pesto, tambem tenho usado um pouco de coloral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *