Cupcakes – Primeiros Passos

Dois anos de OBA e um Caldinho de Feijão
3 de outubro de 2010
Música da boa!
5 de outubro de 2010
Mostrar todos
fôrma-de-cupcakes

Cupcakes – por Stella Cavalcanti

Começando a fazer Cupcakes com Telinha.

Antes de começar uma receita, a gente precisa saber se tem tudo em casa. Ao ler esta frase, o chef Orlando deve ter balançado a cabeça e pensado, com desgosto “Stella, pelamor, isso todo mundo sabe”. Pois é, meu chef, mas eu já bati na porta da vizinha pedindo a clássica xícara de açúcar e, outra vez,  parei uma receita porque acabaram os fósforos em casa e eu não tinha como acender o forno (não fui bandeirante, nunca li o manual do escoteiro mirim, jamais sobreviveria na selva)

Então, antes de começar, vamos fazer uma lista do que é necessário para fazer um cupcake:

uma receita de bolo testada e aprovada
uma fôrma própria para assar os cupcakes (esta é a minha, nem um pouco fotogênica: já tem suas marcas de batalha, por assim dizer. E me lembro do padre da minha primeira comunhão, dizendo que não gostava de casa onde a bíblia ficava exposta na sala, linda, ilustrada, impecável: era sinal de que ninguém a lia, a bíblia tinha virado objeto de decoração)
forminhas de papel tamanho zero
cobertura (brigadeiro, pasta americana, doce de leite…)

Com todos os ingredientes e apetrechos prontos, agora sim a gente pode começar…

Faça a sua receita, aquela à prova de falhas, o bolo que sempre deu certo. Você não tem? Procure uma receita simples, teste, brinque com ela. Comida não foi feita para a gente ter medo, e sim para a gente se divertir, principalmente com bolos e sobremesas, onde até errando alguma coisa se salva. (O brownie nasceu de um bolo que o cozinheiro esqueceu de colocar fermento, sabia?)

Receita pronta, coloque as forminhas de papel na travessa própria, asse os seus primeiros cupcakes – e fique atento, eles são pequenos e em 15 minutos já estão bons. Esfrie sobre uma grelha, para que o ar circule por baixo, também. E só pense em rechear ou decorar com os pequenos completamente frios.

Falei em rechear? Pois é, o céu é o limite no recheio de um cupcake. Pode brigadeiro, doce de leite, nutella, geléias, ganaches, o que vier na cabeça. Se o recheio for molinho e cremoso, como uma goiabada em creme, você pode usar um saco de confeitar com bico próprio para injetar o recheio; fica mais ou menos como uma ana maria, bolinho industrializado muito comum no Rio de Janeiro. Se você preferir, pode cortar um cone com uma faquinha de serra e colocar o recheio no cupcake. Aí é só tirar o “bico” do cone que você cortou, tampar o cupcake e pronto: recheio feito.

Agora é decorar. Mas isto é assunto para a próxima coluna 😉

(P.S: Amado Marido me alertou: “faltou colocar que precisa de uma batedeira!”)

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

7 Comentários

  1. Ila Fox disse:

    Nem que for bolo de caixinha! hehe, aiai, só consigo fazer bolo assim, todos os meus outros ficam ambatumados, argh.

    E adorei a forma de guerra, afinal, forma velha é que faz cupcake bão! 😉

  2. Marilene disse:

    Muito bom, vou fazer, mas gostaria de saber se posso utilizar as forminhas de empadinhas grandes.
    Grata,
    Marilene

  3. Helga disse:

    Aiai, que vontade de comer esses cupcakes deliciosos que Tela faz!
    Cada coluna mais fofa que a outra, estou amando você como cupescritora.
    beijão

  4. Marilene,

    Eu nunca usei as fôrmas de empada, mas acho que dá certo. Você conta prá gente o resultado?

  5. Alexandre Haus disse:

    Este blog é sensacional e as pessoas que participam então…. que delícia, parabéns a todos, e prometo testar as receitas e postar por aqui o resultado, mesmo que eu não consiga fazer direito rsr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: