48 Horas

Marianna Leporace – Interior
14 de maio de 2011
Bistrot do David
15 de maio de 2011
Mostrar todos

Fal Azevedo, emocionante como sempre.

Mãe merece uma semana a mais no OBA.

Um dia para mimá-la e agradecer tudo o que a santa fez por você todos esses anos. As horas perdidas na cabeceira da sua cama enquanto você fingia dor de ouvido pra não ir fazer a prova de biologia, seu imprestável. As vezes em que ela torrava o dinheirinho, juntado a duras penas, num par de patins ou numa nova bicicleta para você, dinheirinho que era para uma nova camisola ou para aquele estojo de maquiagem. Aquele mesmo par de patins que estava na boca do cachorro uma semana depois, a mesma bicicleta largada na chuva no dia seguinte da compra. Todas as vezes que você chegou sem avisar com sua quadrilha, digo, com seu grupo de amigos, todos famintos como lobos, e a coitada lá, se esfalfando, caridosamente alimentando, com apenas meio pacote de pão de forma, dois ovos e uns pedaços de queijo duro, você, o Fabão, o Boca Santa, o Alpiste e o Gordurinha. E enquanto a pobrezinha fazia o milagre da multiplicação dos restos de geladeira e conversava com seus amigos, o primeiro humano que falava com eles em semanas, você fazia o que, ó, filho ingrato? Exato, se balançava feito um suicida nas pernas de trás da cadeira da cozinha e revirava os olhos, resmungando “minha mãe só me faz passar vergonha”. Ingratidão, ingratidão. E a vez em que você comunicou, às dez e meia da noite, que o projeto de ciências era para amanhã, primeira aula, e a coitada passou a noite às voltas com bolinhas de isopor, cabides e argila, tentando reproduzir o sistema nervoso duma rã-malhada-das-estepes? E depois você ainda reclamou da nota? Hum, e quando a pobrezinha voltou de Aparecida com a Tia Miloca e pegou você na sala, peladão, cantando Matriz e Filial, usando a escova de lavar privada como microfone? Você não acha que toda uma vida de decepções, agonias, e dores merece uma compensação? Um pedido de perdão pelas 48 horas miseráveis de trabalho de parto que ela atravessou porque você era muito cabeçudo, por todas as suas calhordices, o tanto de dinheiro e cigarros que você roubou das bolsas dela, cursos largados no meio, amigos esquisitos e namoradas inadequadas? Sim, você acha. E você até já sabe como. Você, e mais metade da população da cidade, tiveram a brilhante ideia de levar a mamãe a um restaurante no Dia das Mães! Para poupar trabalho, eu sei. E aí, em vez de passar longas e miseráveis horas de pé na cozinha, mamã passará longas e miseráveis horas de pé na fila do restaurante. Tenha santa paciência! Você é um adulto, coragem, encare a cozinha. Mãe vale esse sacrifício. Nada muito complicado, mas feito com cuidado, com amor, mesa bonita e bem montada, a louça boa usada finalmente. (Aliás, use tudo que você tem de melhor, sempre, sempre. Caixão não tem gaveta.) E depois de ter mimado sua mãezinha com uma comidinha saudável, cheirosa, nada de ir para o sofá, belo. Tem que lavar a louça e arrumar a cozinha. Mãe sofre.

Arroz de forno zerador de karma

O bom desse prato, é que ele pode ser acompanhamento ou a refeição completa.

Ingredientes
4 xícaras de arroz cozido misturado com 4 colheres de queijo parmesão ralado e 50 gr. Ou ” um punhado” de uvas passas escuras
1 lata de molho de tomate pronto
200g de queijo mussarela fatiado
400 gr. de peito de frango desfiado
2 ovos cozidos

Como fazer
Em um refratário, coloque os ingredientes nesta ordem:
Metade do arroz, metade do molho, metade do queijo mussarela, metade do frango. E repita espalhando os ovos cozidos fatiados no final. Polvilhe com queijo parmesão ralado e leve ao forno quente por aproximadamente 20 minutos.
Saladinha fácil do filho relapso

Ingredientes
2 latas de grão-de-bico, (não, eu não vou pedir para você cozinhar o grão-de-bico, eu não peço milagres), aberta e escorridas
1 cebola picada
Meio maço de cebolinha picada
1 caixa de figos lavados e cortados na metade
2 latas de atum
1 xícara de maionese (a maionese podia bem ser feita em casa, né? Tá bom, tá bom, não reclame, compre um pote)
1 maço de alface americana
Sal e Pimenta

Como faço

Misturo os ingredientes. Pare de fazer caretas que é facílimo, eu nem devia ter que ensinar isso.

Bolo Perdão, mamãe, prometo melhorar”

Isto aqui pode ser um pouco, só um pouco, mais complexo. Mas não desista. Chame a sua irmã e seu cunhado, que é outro bagulho, para ajudar.

Ingredientes
4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
200 gramas de manteiga derretida
1 e 1/2 xícara (chá) de leite
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 e 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
2 latas de cobertura para bolo, que você vai usar de recheio e de cobertura

Como faço
Pré aqueça o forno em mais ou menos 220 graus.
Separe os ovos (reserve as claras) e bata as gemas com o açúcar. Junte a manteiga e torne a bater. Junte os demais ingredientes, sem parar de bater. Divida a massa entre duas assadeiras redondas untadas e leve ao forno para assar. Desenforme os bolos já frios. Elimine as bordas grossas e arrume um dos bolos num prato de servir. Coloque uma boa quantidade de recheio de sua preferência, coloque o outro bolo por cima e cubra tudo com a cobertura para bolo.

Doeu?

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

3 Comentários

  1. Carol Milady disse:

    Fal de Deus, o que é esse arroz de forno????????? Isso não se faz, estou aqui morta de fome e leio uma receita dessas, haja crueldade. Tô babando so de pensar na mussarela derretida no meio do arroz. Numa so receita você juntou três comidas sem as quais eu não sei viver : arroz, queijo e ovo 😀

  2. Os nomes das receitas da Fal merecem um prêmio. Parabéns!

  3. Fal disse:

    Carol, arroz de forno é sempre bom. É comida-lá-de-casa, né? Te adoro tanto querida.
    João, muito obrigada. Beijos, bom domingo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: