Vinhos para a Páscoa

Home / Colunistas / Acontece / Vinhos para a Páscoa

Sugestões de vinhos para acompanhar a entrada, o prato principal e a sobremesa nesta data festiva.
A Páscoa é sinônimo de renascimento e celebração e, em muitas culturas, essa comemoração se dá ao redor da mesa. Seja o bacalhau o prato principal, ou outra preferência culinária da família, os vinhos sempre serão bons companheiros das receitas especiais que são elaboradas nessa época. Pensando nisso, sugerimos alguns rótulos para harmonizar com o almoço da Sexta-Feira Santa ou com o Domingo de Páscoa. Confira!

Para começar nossas sugestões escolhemos um vinho branco alentejano, o Régia Colheita. Elaborado com as uvas Antão Vaz e Arinto, é fermentado em barricas de carvalho e passa por um processo de contato com as borras que imprime maior complexidade à bebida, com excelente untuosidade em boca. De corpo médio e equilibrado, é um vinho com aromas intensos de frutas e baunilha. Combina com pratos à base de bacalhau ou ainda com peixes como congrio e linguado.

Outro branco português é o Alvarinho João Portugal Ramos, elaborado na Vinho Verde DOC pelo enólogo João Portugal Ramos, recentemente eleito o Senhor do Vinho de Portugal. Produzido com a uva Alvarinho, a mais nobre casta branca portuguesa, na sub-região de Monção e Melgaço, tem uma parte de seu mosto fermentado em barricas de carvalho francês, o que lhe confere maior complexidade. Apresenta aromas cítrico e floral, com notas minerais e de frutos tropicais. A harmonização clássica é com sardinhas grelhadas, mas acompanha bem pratos com bacalhau, frutos do mar e peixes recheados.

Do Douro, uma das regiões portuguesas mais destacadas no mundo, o tinto Duorum Colheita, elaborado com as uvas Touriga Franca, Touriga Nacional e Tinta Roriz, três clássicas portuguesas. Este vinho passa pelo processo de pisa robotizada e amadurece em barricas de carvalho francês durante 12 meses. Apresenta aroma intenso, fresco e complexo de frutos maduros como amora, ameixa e cassis, além de alguns aromas florais e de especiarias. Possui taninos firmes, maduros e suaves e a acidez é equilibrada. O final é longo e elegante. Para servir acompanhado de lombo de bacalhau, carne bovina assada ou grelhada e carne de cordeiro.

De Portugal para a Espanha. Da Rioja, uma das principais regiões espanholas, vem o Don Román tinto, vinho de aromas frutados e delicadas notas de baunilha. Elaborado com as uvas Tempranillo e Graciano, possui boa estrutura e complexidade, com um suave toque fresco. Amadurece em barricas americanas novas por 3 meses e então descansa por, no mínimo, 9 meses na adega antes da comercialização. Acompanha perfeitamente pratos como risoto de bacalhau, lombo de bacalhau ou ainda e tradicional lasanha à bolonhesa.

Outro tinto indicado é o italiano Lumá Nero D’Avola. Elaborado na ensolarada ilha da Sicília com a uva Nero D’Avola, apresenta aroma de frutas vermelhas e em boca é encorpado e com taninos bem estruturados, devido ao estágio em barricas de carvalho francês durante 6 meses. Cordeiro, carne bovina assada ou grelhada e bife à parmegiana são excelentes sugestões de harmonização.

Para acompanhar as sobremesas clássicas como a Colomba Pascal ou os chocolates, a dica é o fortificado Messias Porto Tawny. Trata-se de uma das relíquias portuguesas que acompanha com perfeição sobremesas notavelmente doces. Apresenta aromas de frutas vermelhos em compota e toques de baunilha.

Sugestão de preços, em Curitiba.
Regia Colheita DOC: R$60,00
Alvarinho DOC JP Ramos: R$145,00
Don Román tinto: R$60,00
Duorum Colheita: R$105,00
Lumá Nero D’Avola: R$105,00
Porto Tawny: R$57,90

Em Curitiba, onde encontrar: Casa da França, Celeiro Municipal e Adega Brasil.

Saiba mais no Site da Importadora Porto a Porto!

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Comente