Os dois primeiros livros de culinária do Brasil! E de graça!

Home / Receitas do OBA! / Técnicas e Bases / Biblioteca Gastronômica / Os dois primeiros livros de culinária do Brasil! E de graça!

Para quem ama Gastronomia, a matéria do OBA Gastronomia de hoje é imperdível. Os dois primeiros livros de culinária editados no Brasil inteiramente gratuitos para você baixar em seu computador ou e-reader, O Cozinheiro Imperial (1839) e Cozinheiro Nacional (1860). Duas obras para você conhecer um pouco dos hábitos do Brasil do Século XIX.

COZINHEIRO IMPERIAL

Cozinheiro Imperial ou Cozinheiro Imperial ou Nova Arte do Cozinheiro e do Copeiro em Todos os seus Ramos foi o primeiro livro sobre culinária publicado no Brasil.

Apesar das três primeiras edições terem um receituário tipicamente europeu – português e francês principalmente, o autor em sua 5a edição, de 1866, introduz os “muitos e saborosíssimos quitutes brasileiros como sejão vatapás, carurus, angús, carís, moquecas ou moquencas de peixes,…”, denotando uma nítida influência africana.

Receita de Vatapá de Porco (Cozinheiro Imperial, 1874):

Coza-se em água uma porção de carne, ou lombo de porco, e tempere-se com toicinho derretido, tomates, cebolas, salsa, alho, tudo muito bem picado, gengibre raspada, cardamono, louro, pimenta da India e bastante crumari. Deixe-se cozer tudo muito bem, e deite se-lhe alguma farinha de amendoim torrado, e depois engrosse-se o caldo com farinha de mandioca fina e misture-se a tudo uma porção de azeite de dendê. Come-se com uma massa de qualquer farinha feita a parte. Por este mesmo methodo se fazem os vatapás de gallinha, peixes e mariscos, mas estes dous ultimos levão azeite doce em lugar de gordura

Destacam-se também nessa edição, as receitas de: angú a brasileira, galinha com quingombos [quiabos], zorô, cuscús (com farinha de trigo), vatapá de bacalhau, camarões com cajus a brasileira, feijões verdes com camarões a brasileira, sopa de cará, carne de porco com quiabos a brasileira, dentre inúmeras outras.

EDIÇÕES

Alguns autores, como Dante de Laytano  afirmam que foram onze as edições, enquanto Laurence Hallewell , informa terem sido dez as edições.

Edições publicadas pela editora Eduardo & Henrique Laemmert, do Rio de Janeiro:

  • 1a edição:1839 (Em 1840 houve uma reimpressão)
  • 2a edição:1843
  • 3a edição:1852
  • 4a edição:1859
  • 5a edição:1866
  • 6a edição:1874
  • 7a edição:1877
  • 8a edição:1881
  • 9a edição:1884
  • 10a edição:1887
  • 11a edição:1900

E em 1996, foi publicada uma reedição em versão moderna e adaptada, a partir da 2a edição, de 1843, por Vera Sandroni. – Cozinheiro Imperial. Editora Best Seller. São Paulo. 1996. ISBN: 857123566X. (Fonte: Wikipedia)

Livro Cozinheiro Imperial

Para baixar Cozinheiro Imperial em PDF, clique AQUI!

COZINHEIRO NACIONAL

O Cozinheiro Nacional é o segundo livro de culinária e gastronomia a ser editado no Brasil, após a publicação do Cozinheiro Imperial em 1840, na segunda metade do século XIX pela casa editora B. L. Garnier, Rio de Janeiro, mas impresso na sua gráfica na cidade de Paris.

Com autoria ainda indeterminada, Augusto Victorino Alves Sacramento Blake, em seu Diccionario Bibliographico Brazileiro‎, de 1900, atribui a Paulo Salles a sua realização como escritor da editora de Baptiste Louis Garnier, além de outras obras.

Título completo da 3a. edição melhorada, de 1889: Cozinheiro Nacional ou Collecção das Melhores Receitas das Cozinhas Brasileira e Européas para a preparação de sopas, molhos, carnes, caça, peixes crustáceos, ovos, legumes, pudins, pastéis, doces de massa e conservas para sobremesa; Acompanhado das Regras de servir a mesa e de trinchar.

A principal característica do Cozinheiro Nacional foi a de ter um vasto receituário de uma “…cozinha em tudo Brazileira…”, onde preponderam os ingrediantes brasileiros e receitas de influência indígena, diferenciando-se do Cozinheiro Imperial, onde a culinária brasileira apresentada a partir da 5a. edição, de 1866, é de influência nitidamente africana.

Teve vida prolongada, e ainda não se conhece a data exata de sua primeira edição. Mas provavelmente se situa entre 1874 e 1878. O livro possui receitas de animais hoje proibidos de se consumir e ensina como conservar alimentos sem geladeira.

EDIÇÕES

No ano de 1888, o Jornal do Commércio do Rio de Janeiro, estampa o anúncio de venda de seus exemplares.

A Biblioteca Nacional da França tem em seus catálogos a 2a edição, de 1885, a 3a de 1889 e a 4a edição datada de 1892. Segundo Sacramento Blake[1] , no final do século XIX, a editora Garnier em 1899, lança a quinta edição. Ganha sua sétima edição em 1907 e a 10a edição em 1910. A sétima edição, de 1907, foi reeditada no ano de 2008, por Geraldo Gerson de Souza e Maria Cristina Marques (org.), Editoras SENAC e Ateliê Cultural, São Paulo. ISBN 9788573597097. (Fonte: Wikipedia)

Livro Cozinheiro Nacional

Para baixar Cozinheiro Nacional em PDF, clique  AQUI!

Orlando Baumel
Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.