Eu adoro o Natal, adoro. O clima de festa, os olhos brilhando com as decorações, o sentimento de amor e esperança. As comidas todas. Mas eu detesto a correria que antecede o Natal. Tudo que é compulsivo, que não é bem vivido. Todo mundo atrás de satisfação e a satisfação em busca de paz e silêncio. A cobrança de realizar tudo que der antes do ano terminar. Hoje saí para comprar os panetones, fila imensa, toda gente alvoroçada… Cheguei em casa e comi uma fatia de chocotone na chapa com café que veio lá de Carlópolis… Amo! Pra vocês um tanto desse carinho, texto meu, arte do querido Cadu Lacerda. 

Este post tem 3 comentários

  1. Eu tinha de comentar. Que texto mais lindo e emocionante, como deve ser o Natal. Ter você escrevendo para o OBA é um Natal todos os dias, Karoline. Difícil encontrar alguém com tanta sensibilidade como você. Muito obrigado!

  2. Inspira a menina o olhar do outro. Suspira o menino enquanto balançam os pés. Corre criançada! Corre! Corre que a noite passa e noutro dia depressa, nuvem e grama, sonhar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu