Mitos sobre Azeites

Chalet Suisse
14 de março de 2010
Arroz de Eisbein
16 de março de 2010
Mostrar todos

Destruindo Mitos!

OliveOilSplash2

(Fonte foto: Figoneoliveoil)

Hoje, mais um artigo de Laura Reinas sobre Azeites.

Uma quebra de mitos

De que adianta um rótulo cheio de informações, como prensagem a frio, primeira prensagem ou 0% colesterol em uma garrafa de azeite extra virgem?

São informações repetitivas para você, leitor atento.

Para começar, todo azeite extra virgem é prensado a frio. Se prensado gerando calor, são alteradas a qualidade e as propriedades do óleo e não é mais considerado extra virgem.

Sobre ‘primeira prensagem’ como informação do rótulo, todo azeite extra virgem já vem da primeira prensagem. Se o óleo da oliva não for retirado na primeira prensagem, não pode ser considerado extra virgem, e sim virgem ou mesmo com outras denominações.

A respeito da informação de ‘0% colesterol’, fica fácil de saber já que todo óleo vegetal, quando ainda não passou por calor, é uma gordura insaturada com ‘colesterol bom’, e depois de aquecido, se transforma em gordura saturada e contém assim ‘colesterol ruim’, a gordura que faz mal ao organismo.

Lembramos aqui também de um mito que o azeite quando aquecido faz tão mal quanto os outros óleos.

A diferença do azeite para outros óleos está na quantidade rica em antioxidantes, que mesmo depois de aquecido preserva suas qualidades nutricionais.

colheita

Munido agora de algumas informações para sua compra, escolha aquele que te agrade e se delicie!

Laura Reinas

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

2 Comentários

  1. Parabéns pelo post, minhas dúvidas sobre o azeite foram solucionadas! e para quem tem uma família de colesterol alto como eu, isso é mportantíssimo!

    beijãi

  2. Hudson disse:

    Como que aquecido preserva as qualidades nutricionais se você acabou de dizer que a gordura insaturada se transforma em gordura saturada?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: