Fala, Fal! – Coisas darão Errado

Halloween no La Vie en Douce
30 de outubro de 2010
Almoço de Domingo – Madero
1 de novembro de 2010
Mostrar todos

As coisas darão errado  (parte 2).

Você não precisa (pelo menos, ainda não):

De um jogo caríssimo de facas. Calma.

De aparelhinhos lindos, caros e inúteis, que ocupam espaço na bancada e armários e que só são usados mesmo na primeira semana: máquina de donuts em formato de rosquinhas, máquina de fazer massa, fritadeira, máquina de sanduíche em formato de vaquinha, torradeira da relôuquite, tostadeira do ursinho panda, grelha do lutador de boxe, panela de fazer arroz de japa, batedeira de mil dólares que usa aquela cozinheira inglesa linda, aquele liquidificador chiquetésimo com jarra de vidro (sim, disso você vai precisar em breve), panelas lindíssimas, caríssimas, francesíssimas ou de cobre, moedor de pimenta a pilha, cadinhos (ou pilões) de inox, vidro, pedra e pedra-sabão (dão o maior charme, mas aquele bem simples, que custa 10 reais na feira, também dá para triturar o alho e os temperos), aparelhos e mais aparelhos de fondue, faca elétrica, máquina de fazer pão, forno elétrico para pizza. A lista é interminável.

Você não precisa de um fogão super dotado de 40 bocas com forno triplo onde cabe a mãe do Bambi com uma maçã na boca. Nem do forno elétrico da cozinheira linda-e-inglesa. Nem da geladeira que só falta voar. Você não precisa do ralador elétrico de queijo, do cortador de frios, da panela elétrica, de iogurteiras milagrosas e de fontes que jorram chocolate. Um dia, com fé em Deus, você vai precisar, vai cozinhar tão bem, tão profissa, que sua vida será incompleta sem isso tudo. Por enquanto, respire fundo e resista. Ainda não é hora.

De posse de sua cozinha equipada com o básico, vá caminhando. Aprenda a fazer o mais simples. Cozinha é tentativa e erro, então meta a cara. Aprenda a cortar cebola, a fazer tempero, a fazer caldo. Faça arroz, até fazer uma panela realmente boa de arroz. Os primeiros serão uma droga, não desista. Com feijão é a mesma coisa. Aprenda a lavar alface, rúcula. A fazer e temperar salada. Aprenda a fritar ovo, a fazer carne de panela, brigadeiro, bolo simples, ovo mexido e omelete, a fazer molho de tomate e maionese. Aprenda a escolher as frutas, as verduras, peça ajuda para os caras das barracas na feira, ele adoram ensinar. Aprenda a planejar uma refeição, a dosar proteínas e carboidratos, a cozinhar sem desperdiçar, comida, sem gerar muita sobra. Saiba que isso é muito mais importante que cozinhar em brinquedos caros e babacas.

Fazer um arroz soltinho e bacana vem muito antes de fazer um risoto camponês, calabrês, montanhês ou qualquer palhaçada dessas.

Lembre-se: Domine o jargão de sua nova atividade. Saiba o que é gratinar, emulsionar, a diferença entre picar e triturar. Entenda a técnica de cada etapa, dourar, flambar, cozinhar no vapor, refogar, reduzir, empanar, banho-maria, untar, marinar. Se você mora em apartamento, perca amor numa grana e mande instalar gás de rua. Tenha medo, muito medo desses prédios malucos que permitem o uso de bujão de gás dentro dos apartamentos. Aprenda a fazer frango de forno com coca-cola e bacon, galinha capoeira, salada de vagem. Nunca quebre o ovo direto na comida que você já começou a preparar, como a massa do bolo, ou na panela, como na frigideira. Um ovo podre estraga tudo, você perde o humor, é uma droga.

 

Cozinhar, principalmente para quem está começando, precisa de calma. Separe um dia para isso. Sozinho. Ou com seu “mentor culinário” (ai que chique). Deixe para juntar os amigos quando tiver pegado o jeito. Se você for cozinhar seguindo uma receita, leia toda a receita antes de qualquer coisa. É comum o cozinheiro de primeira viagem chegando no meio da receita e se espantar “Ué, precisa de pimentão?”. Leia a receita. Faça uma lista de compras. Verifique se você tem os apetrechos necessário para fazê-la: batedeira, forma deste ou daquele tamanho, espátula etc. Depois de ler a receita e de ter comprado e providenciou tudo que é necessário, organize-se. Deixe à mão tudo que vai ser usado. A batedeira está lavada? É, meu filho, batedeira se lava. Facas afiadas? Abra as latas, destampe os potes, perfile os ingredientes, deixe seus panos fáceis de serem pegos. Lave verduras e frutas.

É difícil no começo, mas na medida do possível, vá limpando o que sujar, jogando cascas e embalagens vazias no lixo, tirando do caminho formas, panelas e tigelas sujas, dando uma geral. Os cozinheiros profissionais não ficam passado aquele paninho em tudo pra fazer charme. É que realmente facilita a vida se a área está limpa durante o processo de preparação dos alimentos.

Aula de física 101: não se meta a usar nenhum aparelho elétrico se você estiver descalço, se o aparelho estiver apoiado numa superfície molhada ou nem se meta, a lavar o tal aparelho se ele ainda estiver na tomada. Não ria, gente afobada comete besteiras e se machuca de verdade.

Fique ligado na tampa do liquidificador, meu chapa. Não é coisa de filme não, aquele troço pula mesmo se você ligar o aparelho e ela não estiver bem fechada. Tudo que estiver lá dentro vai espirrar, é a maior meleca em você e na cozinha toda, vai ser o maior trabalho para limpar, além do mais você vai desanimar e não vai mais querer cozinhar. Também para evitar acidentes, nunca enfie talheres, dedos ou o que quer que seja (epa) em jarras, tigelas ou orifícios de aparelhos em funcionamento como batedeira, liquidificador e torradeira. Faz dodói, neném!

O forno é um capítulo a parte: cuidado! Não esqueça das luvas de proteção para abri-lo, porque a porta também fica quente e, claro, para pegar a assadeira ou a travessa que estiver lá dentro. Panelas com cabo de plástico e de madeira não podem ir ao forno. Aliás, nem toda travessa de vidro agüenta o forno, leia a embalagem antes de usar um recipiente desses errado. Embalagens de papelão não podem ir para o forno. E aquelas embalagens de plástico bonitinhas que guentam o tranco no forno de microondas? Ah, elas também não podem ir ao forno.

Nunca, nunca, nunca coloque metal ou alumínio no microondas.

Enfim. Cozinhar é aprender sempre, para o resto da vida. E é divertido. E quando fito com amor e entusiasmo, é uma coisa linda de se ver.

Lembre-se: As coisas darão errado. Sempre. A sopa queima, o feijão fica duro; o ovo comprado ontem está podre e estraga o prato; o bolo sola ou se recusa a largar da assadeira; o molho recebe sal três vezes; o gás acaba no meio do suflê; os biscoitinhos de nata ficam duros como pedra; sua amiga era alérgica a amendoim e você não sabia e a noite acaba no PS; o pano de prato pega fogo; a maionese desanda; a panela de pressão explode e a noite acaba no PS de novo; a manteiga fica rança; você esquece de comprar queijo ralado e o risoto fica uma bosta; você tropeça e quebra a única garrafa de vinho bom ou as taças; você abre uma talho na mão com a faca ótima e afiadíssima que daria para navegar com um bote inflável e a noite, rá, mais uma vez acaba no PS; a tal pessoa especial a quem o jantar era dedicado avisa que não vem, que tudo acabou e que o irmão vai amanhã buscar as roupas e CDs que ela deixou em seu apartamento; você entorna conhaque que deveria flambar as panquecas, escorre pelo chão da cozinha e só acorda quando Élcio, seu vizinho de parede, arrombando sua porta apavorado com a fumaça enquanto o cachorro lambe a sua boca.

As coisas darão errado sim. Tenha certeza. Mas darão certo também. É assim com todo mundo, porque seria diferente com você?

Print Friendly, PDF & Email
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

4 Comentários

  1. ::Fer:: disse:

    Sempre ótima Falzita! Adorei!

  2. Lu Canuto disse:

    fal quirida, só tenho uma coisa a dizer: UAAAAAU

  3. Carol Milady disse:

    Ai Fal, é isso mesmo… Quantas vezes ja quis comprar panela de arroz japa, steamer (como é que chama isso) elétrica, a tal grelha de lutador de boxe, assadeiras em forma de pinheirinhos e corujinhas… Graças a Deus pensei duas vezes. Imagina isso tudo na minha cozinha que merece o “inha”, nela mal cabe um pé 34, como diz minha mãe. Da errado mesmo, mas quando da certo é tãaaaao bom… Beijinhos, lindo como sempre!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: