O que é o chimichurri e como utilizá-lo

Conheça o chimichurri com alho negro!

O chimichurri é um molho tradicional na Argentina e no Uruguai, usado principalmente para fazer churrascos. Ele é utilizado para marinar a carne antes assá-la ou para acompanhá-la depois de pronta.

O chimichurri é uma espécie de vinagrete à base de ervas, com salsinha, coentro, alho, cebola, orégano, pimenta vermelha, pimenta preta, vinagre e azeite de oliva.

Um dos pratos que utilizam o chimichurri mais conhecidos é o choripán, também chamado de chori, é nada mais que um tipo de sanduíche de linguiça (chorizo).

O chimichurri também pode ser tanto utilizado em aperitivos de entrada, com legumes, em hambúrgueres… Preparamos duas receitas inusitadas utilizando o Chimichurri da Alho Negro do Sítio (https://alhonegrodositio.com.br): uma Caponata de beringela e um Escondidinho de Carne Seca, que ficaram simplesmente incríveis! Confira!

Caponata de beringela com chimichurri de alho negro

Ingredientes

2 Beringelas

1 Abobrinha

2 talos de Aipo (salsão)

1/2 Pimentão vermelho ou amarelo

1 Cebola

50g de Chimichurri de Alho Negro (Alho Negro do Sítio)

150g de Azeitona verde sem caroço

50g de Uva passa

25g de Alcaparra

100g de Nozes (ou castanhas)

1 dente de Alho

Azeite QB

Sal QB

Pimenta de reino QB

Modo de Preparo

Pique em cubos de 1cm as beringelas, a abobrinha, a cebola e o pimentão. Fatie finamente os talos de salsão e corte grosseiramente as nozes (ou castanhas). Coloque todos os ingredientes em uma assadeira e tempere com o chimichurri, um pouco de sal, pimenta do reino e regue generosamente com o azeite. Misture bem e coloque no forno à temperatura média e espere cerca de 1h. Passe para uma tijela ou refratário e deixar esfriar. Se precisar, acerte o sal e regue com um pouco de azeite extra virgem.

Escondidinho de carne seca com chimichurri de alho negro

O Escondidinho de mandioca e carne-seca é um clássico prato nordestino. 

Ingredientes

50g de Chimichurri de Alho Negro

800g de Carne seca

1 Alho

100ml de Creme de leite

1/2 Cebola

200ml de Leite ou 100ml de Leite de Coco

120g de Queijo Coalho (ou Parmesão) p/ gratinar

50g de Manteiga

500g de Mandioca

1 Pimenta Dedo de Moça

Sal à gosto

Pimenta Preta à gosto

Modo de Preparo

Deixe a carne seca de molho (de preferência de um dia para o outro, ou pelo menos 6 a horas) e troque a água algumas vezes para dessalgar a carne. Em uma panela de pressão com água, coloque a carne seca em cubos e cozinhe por 30 a 35 min. Desfie a carne e reserve. Cozinhe a mandioca com um pouco de sal e passe no espremedor de batatas. Em seguida, coloque a mandioca, a manteiga, sal e o leite em uma panela e misture bem. Quando estiver liso e homogêneo, desligue e adicione o creme de leite para aveludar. Aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho, junte a carne seca, acerte o sal e a pimenta preta. Adicione o chimichurri e desligue. Unte 4 tijelinhas ou um refratário, forre com a carne seca, tampe com o purê de mandioca e cubra com o queijo coalho ralado. Leve para gratinar até derreter e começar a dourar. Enfeite com pimenta dedo de moça picada e sirva.

Uma iguaria gastronômica

Você já ouviu falar do alho negro?

O alho negro é um tipo de alho envelhecido, originário da Ásia, muito consumido pelo seu alto teor de antioxidantes. Lá, é muito comum encontrar o alho negro em forma de cápsulas e suplementos alimentares. A ele são atribuidos uma série de benefícios para saúde, entre eles: fortalecImento da imunidade, prevenção e atenuação dos sintomas da diabetes, melhora da pressão alta, melhora do colesterol, efeito neuroprotetor, hepatoprotetor e, estudos apontam, efeitos anticancerígenos.

E não é só isso! Com seu sabor adocicado e textura macia, cada vez mais vem ganhando admiradores no mundo todo. No lugar daquela característica ardência e forte odor do alho comum, entra em cena toques frutados e de umami, tudo muito sutil e delicado. Você precisa experimentar!

Uma espécie exótica?

Engana-se quem pensa que o alho negro é uma espécie diferente de alho. Na verdade, ele é feito a partir do alho comum em um processo de maturação onde é submetido à condições de temperatura e umidade controladas por vários dias. Para produzi-lo, não é adicionado nada além do próprio alho, em um processo 100% natural.

Lisiele Dieterich Horn

Sou uma aventureira das artes, curiosa por história e lugares. Já morei na Alemanha, onde pude explorar o gosto por viagens e tudo que a envolve: boa comida, bons vinhos e lugares que instigam a nossa imaginação. Sempre explorando o universo gluten-free, e adaptando minha jornada a este novo ingrediente da vida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu