Louro

Ragu raˈɡu (do francês ragoût, de ragoûter “despertar o gosto ou o apetite”) é um molho à base de carne cozida, tradicionalmente utilizado no acompanhamento de massas na culinária italiana. É também usado na culinária brasileira, principalmente paulista, de influência italiana. Criado por Alberto Alvisi no século XVIII, a sociedade gastronómica Accademia Italiana della Cucina documenta várias variações da receita, sendo as mais típicas o ragu à bolonhesa, à napolitana e à baresa.

Duas são as variantes italianas principais, mais conhecidas:

  • napoletano – diferentes carnes cozidas em fogo médio durante horas, extrato de tomate, azeite, cebola, vinho tinto, água – usado em rigatoni ou fusilli com queijo parmesão. A carne é servida separada, em porções, é o bracciole al ragù.
  • bolognese ou emiliano – carne moída, picada ou desfiada com tomate – usado em fettuccine e pappardelle.

Há outros tipos, também italianos na origem: sardo, piemontese, lucano (alla potentina), abbruzzese, barese (de macellaio), alla calabrese etc e alguns especiais: di seppia (lula; di gamberi (camarão); de amêijoa e também de soja.

Há diversas variedades de ragu, conforme os países:

  • Alemanha – ‘’Schweinepfeffer’’ com base em carne de porco
  • Bélgica – ‘’Hesbignon, feito em Hesbaye à base de rim de boi, tomates e genebra (aguardente de cereais em que foram infundidas bagas de zimbro); e o Waterzooï, com carnes brancas ou peixe, legumes e um caldo com creme.
  • Canadá – Ragoût de boulletttes, típico do Quebec, com cubos de carne bovina e de porco (por vezes frango), cenouras, nabos e salsão; e ragoût de pattes’’ (variante mais comum para tempo de festas), com pé de porco, cubos de porco, canela, cravo e pimenta da Jamaica.
  • Hungria – Goulash é um ragu de carnes (boi, vitela, porco, carneiro, cavalo, etc.) com muita cebola e páprica rica.
  • Irlanda – Há variantes do Irish stew original, uma sopa feita num pote, usando também cerveja, que se assemelham ao ragu.
  • Itália – ragu tirolês da região de Trentino-Alto Ádige, feito com carne de porco, salsichas, tomates, caldo quante, batatas e vinho.
  • Marrocos – Tajines, prato tradicional do país, um ensopado feito com vários tipos de carne, peixes, legumes, frutas e especiarias. O nome vem da tradicional panela marroquina de cobertura cônica, onde os alimentos cozinham.
  • Tunísia – ‘’Mloukhiya’’, carne com um molho verde escuro à base de corète potagère (Corchorus olitorius L.). A cor do molho se explica por tradições ligadas à religião muçulmana : a Hégira, o fim do luto e do Ramadan. Mloukhiya é, de forma mais exata, a folha seca da corète, que, reduzida a pó, serve para fazer o molho. (Wikipedia)

Depois desta breve introdução sobre o Ragu, vamos ao que realmente interessa. Este molho maravilhoso, de preparo demorado e que aromatiza um quarteirão alcança a sua majestade na receita que gosto de usar, do Claude Troigros. Não é um molho tão complicado de ser feito. Um de seus segredos está no Molho de Tomate. O que eu gosto de usar também vem do Troigros, mais especificamente da avó dele.

A carne utilizada também é uma um tanto renegada por aqui, a não ser em churrasqueiras, o Cupim. Segundo o próprio Claude esta carne confere ao ragu um quê de Boeuf Bourguignon, o ensopado típico francês preparado com vinho tinto.

Aqui eu servi o Ragu acompanhando nhoque, mas pode ser com macarrão e até com arroz. O que não pode faltar é um belo Parmesão ralado na hora. Vale a pena seu preparo.

11 de setembro de 2018
Ragu de cupim

Ragu de Cupim do Claude Troigros

Ragu raˈɡu (do francês ragoût, de ragoûter “despertar o gosto ou o apetite”) é um molho à base de carne cozida, tradicionalmente utilizado no acompanhamento de massas na culinária italiana. É também usado na culinária […]
28 de maio de 2018

Boef Bourguignon de Mignon

Um dos pratos mais festejados da gastronomia mundial é a estrela de hoje no OBA Gastronomia. O Boeuf Bourguignon é um dos clássicos da gastronomia regional […]
5 de abril de 2018
Purê de feijão branco

Purê de Feijão Branco com Bacon e Cebola Caramelizada

Feijão branco tem uma versatilidade incrível, indo bem desde saladas até ensopados. Seu sabor levemente amendoado e a textura aveludada é uma delicia. A receita do […]
2 de abril de 2018

Bacalhau Cremoso de Páscoa

Como é costume, todos os anos na Sexta-feira Santa o prato escolhido para o almoço é um bacalhau. E todos os anos, invariavelmente eu fazia o […]
29 de março de 2018
Batatas ao murro

Batatas ao Murro

Quando pensamos em guarnição para algum prato, a batata sempre estará presente. O número de receitas que podemos fazer com este tubérculo tão versátil é para […]
25 de janeiro de 2018

Charutinhos de Folhas de Repolho

Hoje meu almoço foi um buffet de comida árabe, em um lugar que vou bastante aqui em Curitiba. Dentre as tantas delícias que esta culinária nos […]
20 de novembro de 2017

Galinhada do Dalva e Dito

O Chef Alex Atala, proprietário do D.O.M., possui outro restaurante em São Paulo, o Dalva e Dito, focado mais na culinária brasileira. Com certeza, o prato […]
6 de novembro de 2017

Cozido de Carne com Feijão Branco e Ora-Pro-Nóbis

O OBA Gastronomia abre a semana com uma receita deliciosa, daquelas para alimentar a alma, um belo cozido preparado com músculo, feijão branco, ora-pro-nóbis e mais […]
4 de setembro de 2017

Lentilha com Calabresa, Cenoura e Bacon

A lentilha é o ingrediente mais utilizado para substituir o feijão nosso de cada dia, levando a vantagem que seu preparo é bem mais rápido. Das […]