Aprenda a preparar esta deliciosa farofa super fácil de preparar!

Com sugestão de uso da nossa Ghee de Alho Negro: uma farofinha simples, muito gostosa que sempre entra de acompanhamento em nossas refeições. Ela tem um mix de texturas e sabores!

Tentem fazer na casa de vocês, fica pronto rapidinho e a satisfação é garantida! Se quiser, também recomendamos adicionar bacon em cubinhos e Panko, fica maravilhoso!

Ingredientes

200g Farinha de mandioca

2 colheres de sopa de Ghee de Alho Negro

1 Cebola media

1/2 xícara de Castanha

1/2 xícara de Damasco

Cebolinha a gosto

Sal e Pimenta do Reino a gosto

Modo de preparo

Primeiro, corte a cebola, o damasco e a castanha em pequenos pedaços. Em seguida, aqueça uma panela e derreta a Ghee de Alho Negro e refolgue a cebola até ficar caramelizada. Depois acrescente as castanhas e os damascos e deixe fritar bem. Tempere com sal e pimenta do reino. Coloque a Farinha nessa mistura e fique mexendo até torrar um pouco. Coloque mais Ghee de Alho Negro a gosto e a cebolinha. Quando o cheiro subir está pronto! 🙂

Ghee

A manteiga Ghee (em hindi: घी, do sânscrito घृत, romaniz.: ghṛta, “polvilhado”) ou ghee (grafia inglesa) é um tipo de manteiga clarificada, muito usado na culinária indiana. É considerada uma gordura mais saudável do que a manteiga convencional, sendo atribuidos diversos benefícios para a saúde, entre eles:

  • equilibra a acidez gástrica;
  • distribui e conduz os nutrientes para todos os tecidos do organismo com maior eficácia;
  • estimula o metabolismo;
  • nutre camadas mais refinadas do sistema nervoso, melhorando a memória e a capacidade de aprendizado;
  • melhora a fertilidade;
  • alivia e fortalece o fígado e rins.

Alho Negro

O alho negro é o alho in natura que, após passar por um processo de fermentação e submetido a condições de temperatura contínua de 65°C a 80º C, com umidade controlada, ganha novas e surpreendentes características.

Muito consumido na Ásia pelos seus benefícios para saúde, é rico em antioxidantes, fortalece a imunidade, previne e ameniza os sintomas da diabetes, melhora a pressão alta, o colesterol, possui efeito neuroprotetor, hepatoprotetor e, estudos apontam, efeitos anticancerígenos.

No Ocidente, o alho negro ficou famoso quando o estrelado chef espanhol Ferran Adrià realizou uma viagem ao Japão em 2007 e voltou para o seu El Buli, com alguns bulbos. Há controvérsias se Adrià foi realmente o primeiro chef ocidental a utilizar o alho negro em suas criações, mas não restam dúvidas de que tenha ajudado a divulgar a iguaria. Rapidamente, outros grandes chefs na Europa e nos EUA descobriram o dinamismo do alho negro, transformando-o em uma estrela da alta gastronomia internacional.

Lisiele Dieterich Horn

Sou uma aventureira das artes, curiosa por história e lugares. Já morei na Alemanha, onde pude explorar o gosto por viagens e tudo que a envolve: boa comida, bons vinhos e lugares que instigam a nossa imaginação. Sempre explorando o universo gluten-free, e adaptando minha jornada a este novo ingrediente da vida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.