Vantagens e curiosidades sobre o bacalhau, a tradição de fim de ano

Home / Receitas do OBA! / Técnicas e Bases / Bases de cozinha / Vantagens e curiosidades sobre o bacalhau, a tradição de fim de ano

Saiba o processo de transporte, conservação e como consumir esse tipo de pescado tão tradicional nas festas de Natal e Ano Novo.

Bacalhau 2

O bacalhau, cientificamente conhecido como Gadus Morhua, o Cod, é um dos alimentos mais comercializados nas celebrações de fim de ano. Esse peixe é apreciado por diversas razões. Dentre elas, é rico em minerais e vitaminas, além de grande versatilidade no preparo de deliciosas receitas. Isso faz com que essa opção, não raramente, se torne uma ótima pedida quando as festas de encerramento do ano se aproximam.

Ao citar as mais variadas fontes para importação, a Noruega é o país mais tradicional quando o assunto é ser considerado especialista nesse tipo de alimento. Algo que, inclusive, os levou a produzir um selo que identifica todo bacalhau dessa origem, conforme explica a nutricionista Fernanda Zarour, da importadora Golden Foods.

Bacalhau 3

 As importadoras fazem a viagem do bacalhau em containers refrigerados entre 2º e 5º C em uma transição de duas a três semanas, como é o caso da Golden Foods. Na chegada, existe todo um cuidado para evitar um choque térmico ao desembarcar em temperaturas mais quentes. Isso faz com que a atenção seja redobrada no Brasil, para manter o controle da temperatura.

Ainda segundo a nutricionista da Golden Foods, para congelar o bacalhau, é necessário primeiro dessalgar. Esse processo feito corretamente pode aumentar o tamanho do bacalhau em até 20%. Os passos necessários são:

Primeiro: Cortar o bacalhau em postas e colocá-lo submerso dentro de um vasilhame sob um fio d’água por dez minutos, aproximadamente.

Segundo: Colocar o vasilhame com o bacalhau coberto de água dentro da geladeira;

Terceiro: Dessalgar o bacalhau dentro da geladeira, pois assim ele ficará tenro e consistente. Vale citar que na água gelada, o bacalhau não deixará cheiro. Entretanto, fora da geladeira, o pescado deixará cheiro forte e corre o risco de pré-cozinhar e estragar.

O tempo médio pode variar de 6 a 48 horas, em função da altura das postas (do bacalhau desfiado às postas grossas).

Bacalhau 1

Agora que já entendemos um pouco mais do processo do bacalhau, valem também umas dicas de como prepará-lo e deixá-lo ainda mais gostoso em uma refeição. Então vamos lá:

Primeira dica: O ideal para retirar a pele do seu pescado é quando ele ainda está salgado e seco. Levante a pele em uma das extremidades e retire com puxadas firmes. Após o cozimento, essa pele sairá com relativa facilidade. O momento seguinte é o ideal para retirar as espinhas, enquanto se desfia o bacalhau.

Segunda dica: Vale frisar que o bacalhau não deve ser fervido, a menos que seja parte da receita. A fervura tende a alterar o paladar e ressecar o peixe. A preparação ideal é em fogo brando, sem borbulhar. O caldo pode ser preservado para cozinhar arroz ou batatas.

Terceira dica: Para apurar o paladar do bacalhau, é aconselhável temperá-lo com azeite e ervas, como coentro ou salsa, ou submerso no leite por, ao menos, duas horas antes do preparo.

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
Comentário
pingbacks / trackbacks