Telinha, minha canoa – Fal Azevedo

Home / Colunistas / Telinha, minha canoa – Fal Azevedo

Telinha, minha canoa: 

Churro recheado comido de pé na praça, raspadinha de framboesa, polvo ao vinagrete, bolo de fubá (finalmente me entendi com esse forno), risoto de caranguejo, suco de limão com casca (acho que nos restaurantes se chama limonada suíça, mas meu pai – que odiava – chamava de limonada de presidiário), suflê de abobrinha, fritada de marisco, pastel de bacalhau, picolé de limão, couve refogadinha com alho, pudim de laranja (sim, esse forno me ama), salada com repolho roxo, bolinho de queijo frito, rosquinha de canela, ensopado de atum fresquinho, conserva de sardinha, moqueca que aprendi a fazer, ostras direto da concha (para o Alê, Tela, que eu tenho nojo mortal daquilo), biscoitos de polvilho na estrada, salada de rúcula com manga, água de coco para o Alexandre, garapa para mim (eu não presto, Tela, você sabe), doce de leite com nozes, omelete de queijo, papaia comido na casca de colherzinha, chupa-chupa de uva (dos que tingem a boca), carne de panela carregada no molho mostarda (como a Dona Aurora gosta), chuvisco, chá mate com limão, cebola crua com sal, sorvete de chocolate de casquinha, sushi feito por um libanês, batata frita de barraquinha de rua, macarrão alho e óleo, mousse de maracujá (aquela safada, creme de leite e geladeira), torta de maçã da massa falsa, caldeirada de marisco com couve, divinal, que eu inventei. 

Amor,

Fal – Bertioga (sem data)

Orlando Baumel
Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.