A Eslava preferida.

Uma das unanimidades em sopas.

No final da década de setenta, começo de oitenta, casas especializadas em sopas começaram a surgir em Curitiba. Algumas boas, outras nem tanto.

Lembro da Gui Sopas, onda adorava ir, em programa familiar.

Até este tempo, as sopas estavam restritas às caseiras: canja, minestrone, um creme de milho verde…coisas que até hoje permanecem, Coisas de mães e avós, e inequecíveis.

Estas casas de sopa trouxeram receitas diferentes para nosso paladar. Algumas persistiram, outra ficaram no tempo. A Sopa Eslava foi uma das que mais permaneceram, uma das que mais caíram no gosto difícil do curitibano.

Hoje, não existem mais restaurantes só de sopas. Os restaurantes optam por ter um buffet de sopas durante o inverno. E a Eslava continua lá, uma das favoritas do gosto dos curitibanos.

INGREDIENTES (4 pessoas)

200g de carne (patinho ou coxão mole) cortada em tiras
1 kg de batata
1 cebola media picada
1 colher de sopa de óleo de soja
2 colheres de sopa de molho inglês
4 colheres de sopa de catchup
1 lata de creme de leite
1 caldo de carne
Sal, pimenta e páprica a gosto.

PREPARO

Refogue a carne no óleo e acrescente a cebola.

Adicione o catchup, o molho inglês, sal pimenta páprica e caldo de carne.

Cozinhe as batatas separada da carne e bata-as no liquidificador com 1/2 litro da água do cozimento. Separe algumas e corte em cubos.

Junte ao refogado.

Deixe ferver, desligue o fogo, prove o sal. Adicione os cubos de batata. Finalmente acrescente o creme de leite.

Sirva em pratos aquecidos e guarneça com ciboulette.


Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Este post tem 15 comentários

  1. Chef, adorei a sopa, mas já estou levando a receita. Vou reproduzi-la. Um grande beijo

  2. Eu também frequentava o Gui Sopas nesta mesma época e a minha sopa preferida era a Eslava.Maravilhosa.Até hoje consigo lembrar seu sabor.Já não moro em Curitiba há 30 anos e, vendo a sua receita me reportei aos tempos de faculdade.Foi ótimo.Vou experimentar a receita.

  3. Espero que caiba o comentário…
    Sábado último, fim de tarde na Pç Espanha, a esposa, o filho, um sorvete e um pouco de boa música rolando por ali. O local, a atmosfera super curitibana e a figura de um saxofonista , um cara cuja semelhança física me fez lembrar de um velho amigo, do qual não sei nada a mais de 20 anos. Viro pra minha esposa e digo – “nossa, este menino me fez lembrar demais o Orlandinho Baumel… putz, por onde anda este cara?” A última lembrança é dele recém casado e de uma noitada com incríveis conservas, muita cerveja e todo o talento de um fantástico jovem músico.
    Terça à noite, um frio curitibano em Pgua. Claro… sopa! Mas eu queria mesmo era a Sopa Eslava, a que eu sempre pedia no Acrótona. Corri para o Google, achei esta receita e corri pro fogão. Ficou muito boa mesmo, muito próxima do sabor da original. Só então, depois de devorada a sopa, voltei a internet para agradecer o autor, seja lá quem fosse ele(a).
    Pois é, pergunta no sábado e resposta na terça. Finalmente soube por onde anda uma das pessoas que fazem meus passeios pelas memórias de minha juventude um grande prazer. Orlandinho Baumel, que pelo jeito anda como sempre na melhor companhia, boa comida e boa música!
    Abraços cheios de saudades cara!

  4. Receita genial. Fácil de fazer, saborosa e própria para um dia frio de inverno. Recomendo 🙂

  5. Puxa, que coisa boa encontrar pessoas que compartilham das mesmas lembranças… Gui, Acrótona, Palazzo, Sacristia, Bar do Vítor….. Lugares que fizeram parte da minha infância e adolescência.
    Já fazem alguns anos que não volto a Ctba, da última vez que estive lá, vi que o Acrótona resistia ao tempo.Vou fazer essa receita que com certeza me trará o gostinho de saudades desses bom lugares….. hummmmm….

  6. eu preparei esta sopa e aromatizei com uma pitada de gengibre ralada e um buque de ervas aromaticas,o qual o comensal retira antes de degustar.
    parabens a todos os colaboradores da cozinha,e ao chefe.

    sugestão do buque ou sache.
    (Buque:salsão,endro,mangericão roxo)

    gostaria de manter contato,e trocar receita da mesma maneira que era feita no século 15 os navegantes europeu quando aportavan em outros paises.comesei trabalhar no ano de 1970,fui instrutor do senac de curitiba durante 6 anos. obrigado pela ateao,Guarapuava parana

  7. Que tal uma sopa eslava para hoje ? Não é uma boa pedida ???

  8. Conheci o OBA por causa dessa sopa deliciosa. E hoje, com o frio que está em Curitiba, ela merece lugar de destaque novamente. Abraços.

  9. Conheci o OBA por causa dessa sopa deliciosa. E hoje, com o frio que está em Curitiba, ela merece lugar de destaque novamente. Abraços.

  10. Uauuu já estou imprimindo a receita
    hoje tem na janta tem sopa eslava

  11. A Panphilia e a Acrótona eram casas de sopa em Curitiba. Minha esposa faz esta sopa Eslava… com um Cabernet Sauvignon vai muito bem a partir de maio, até agosto, nos dias frios.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu