Serralha – Erva daninha que se come

Home / Guarnições / Serralha – Erva daninha que se come

Quem tem quintal em casa sabe a luta que é deixa-lo livre das ervas daninhas. Aqui em casa não é diferente. Crescem como se nada as impedisse, nem sol, nem chuva, nem a geada mais impiedosa. Elas crescem alheias a todas as intempéries. Tem gente que fala: “Fosse de comer, não crescia tanto.” Foi repetindo esta frase para nossa diarista que ouvi a resposta: “Mas você nunca comeu serralha?”, disse apontando um pequeno arbusto que se alastrou por todos os cantos de meu quintal.

Depois de ouvir uma longa explanação sobre todas as formas que ela já havia comido a tal serralha, claro que fui pesquisar. Acabei descobrindo o pequeno tesouro que possuo bem em meu quintal, por tanto tempo desprezado e arrancado sem dó algum.

Serralha

A Serralha (Sonchus oleraceus) é da família das Asteraceas. Trata-se de uma planta anual, de pequeno porte, ereta, leitosa e pouco ramificada, com raiz que se aprofunda no solo. As folhas são alternas, de coloração verde-clara, abraçam o caule, que é oco e liso e divido com pequenos dentes nas bordas. O segmento terminal é maior que os outros e tem formato triangular. Inflorescência com pequenas flores amarelas, liguladas e que nascem em hastes terminais. O fruto da Serralha, suas sementes, têm papilhos macios e brancos.

Erva encontrada em quase todo o mundo, a Serralha é comestível e rica em vitaminas A, D e E. Possui um sabor amargo e paladar que lembra o espinafre, e é usada em saladas e cozidos. Também é utilizada com fins medicinais. É conhecida pelos nomes cerraia, chicória-brava, ciumo, serralha-lisa, serralheira, sow thistle (inglês), cerraja (espanhol), laiteron maraîcher (francês), crespigno-cicerbita (italiano), kohl-gänsedistel (alemão). (Cursos CPT)

A Serralha (Sonchus oleraceus) é da família das Asteraceas. Trata-se de uma planta anual, de pequeno porte, ereta, leitosa e pouco ramificada, com raiz que se aprofunda no solo. As folhas são alternas, de coloração verde-clara, abraçam o caule, que é oco e liso e divido com pequenos dentes nas bordas. O segmento terminal é maior que os outros e tem formato triangular. Inflorescência com pequenas flores amarelas, liguladas e que nascem em hastes terminais. O fruto da Serralha, suas sementes, têm papilhos macios e brancos.

Erva encontrada em quase todo o mundo, a Serralha é comestível e rica em vitaminas A, D e E. Possui um sabor amargo e paladar que lembra o espinafre, e é usada em saladas e cozidos. Também é utilizada com fins medicinais. É conhecida pelos nomes cerraia, chicória-brava, ciumo, serralha-lisa, serralheira, sow thistle (inglês), cerraja (espanhol), laiteron maraîcher (francês), crespigno-cicerbita (italiano), kohl-gänsedistel (alemão).

O nome da serralha, planta de sabor amargo, deriva do formato de suas folhas, recortadas como uma serra. Mas, segundo a nutricionista Neide Rigo, membro da Comissão Nacional da Arca do Gosto, do movimento Slow Food, e autora do blog “Come-se”, há também outra espécie de serralha, de bordas lisas. Ambas são comestíveis.

As folhas podem ser usadas em saladas e refogados. “Minha mãe pica junto do almeirão. Fica uma delícia temperada com limão-rosa”, diz Rigo.

Em algumas regiões de Minas Gerais, é comum acrescentá-las à água de cozimento do feijão e servi-las em refogados que acompanham angu e torresmo. “Basta refogar alho e cebola em óleo ou banha, juntar tomate, a erva picada e cozinhar com um pouco de sal”, ensina a nutricionista. “O mesmo refogado pode ser aumentado com caldo de carne e um tanto de farinha de milho.” (Comida – Folha de São Paulo)

Serralha 1

Assim, depois destas descobertas fantásticas, a serralha virou xodó por aqui, a ponto de eu estar pensando seriamente em reservar um cantinho de meu quintal somente para ela. Já experimentei em omelete, como vocês verão no próximo OBA Gastronomia. Não vejo a hora de testar em outras receitas, principalmente depois que descobri que seus talos, depois de cozidos, lembram aspargos, e se cozido em açúcar, ficam com a mesma textura do ruibarbo. A natureza realmente é surpreendente e mais surpreendente é a capacidade do povo do interior, pois são insuperáveis nisto, de descobrir maneiras fantásticas de aproveitar tudo isto que ela nos oferece.

Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
Comentário
pingbacks / trackbacks

Comente