Ninhos de Abobrinha com Maionese de Aceto Balsâmico

Home / Entradas / Ninhos de Abobrinha com Maionese de Aceto Balsâmico

Abrir um almoço ou jantar com uma salada montada é sempre bom e dá um certo ar de refinamento. A sugestão de hoje no OBA Gastronomia é perfeita para isto: Ninhos de Abobrinha servidos com Maionese Caseira com Aceto Balsâmico.

Ninho de abobrinha 1

Para conseguir as tiras de abobrinha, caso você não possua um mandolin adequado, você deve cortar com a faca no sentido do comprimento em tiras de 0,5 de largura, usando apenas a parte da casca. Você pode deixar tudo pronto, deixando para montar apenas na hora do preparo. A alface é opcional.

Ninhos de Abobrinha com Maionese de Aceto Balsâmico

por 20 de abril de 2016

Tempo de Preparo : 10 minutes. Tempo de Forno : 5 minutes Porções : 6 pessoas

Ingredientes

Modo de Preparo

Lave as abobrinhas e elimine as extremidades. Com o auxílio de um mandolin apropriado (ou de uma faca, como explicado acima), corte em tiras de 0,5 cm de largura, somente a parte da casca. Coloque as tiras em uma tigela e leve ao micro-ondas por 2 minutos ou até que estejam macios, mas ainda al dente. Transfira para um recipiente com água gelada e deixe até que esfriem bem. Coe e espalhe as tiras em um pano.

No liquidificador, bata o ovo e a gema por 2 minutos. Sem parar de bater, vá despejando o azeite em um fio, até conseguir a consistência de maionese. Ainda sem parar de bater, acrescente o aceto balsâmico e tempere com sal.

Monte ninhos com as tiras de abobrinha e coloque um pouco da maionese dentro de cada um. Sirva com alface (ou outra folha de sua preferência). Caso não queira, sirva somente os ninhos de abobrinha.

Ninho de abobrinha

Print
Orlando Baumel
Orlando Baumel
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
Exibindo 2 comentários
  • Lia
    reply

    A receita é de abobrinha mas no final diz para montar tiras de berinjela, erro de digitação!

    • Orlando Baumel
      reply

      Obrigado pela observação, Lia. Realmente foi um erro de digitação, e dos bons.
      Um abraço!

Comente