Degustação de Brunello da Vinícola Camigliano.

Hoje, no Oba, uma matéria de Cassiana Gonçalves sobre o vinho Brunello di Montalcino.

Semana passada, quem esteve em Curitiba foi Paola Falabretti, diretora comercial da vinícola italiana Camigliano. Durante sua rápida passagem pela cidade, ela conduziu uma degustação na última quinta-feira. Você confere nesta matéria um pouco da história da cidade de Montalcino, da vinícola e do vinho Brunello, o mais famoso desta região.

MONTALCINO: A CIDADE DO BRUNELLO

A cidade de Montalcino, na província de Siena, na Itália, ficou conhecida mundialmente pelo vinho Brunello, um dos vinhos mais famosos e caros produzidos com a uva Sangiovese. Esta uva começou a ser estudada por Clemente Santi em 1800 e sessenta anos depois, o seu neto Ferrucio Biondi-Santi iniciou a produção do Brunello.

O vinho ficou muitos anos com seu consumo restrito a população local e somente em 1950 ganhou fama mundialmente. Montalcino hoje vive do vinho, são aproximadanente três mil habitantes e quase 250 produtores de Brunello. Além deste vinho também se destaca o Rosso di Montalcino e alguns exemplares de Chianti.

BRUNELLO DI MONTALCINO: UM TINTO CLÁSSICO

O Brunello di Montalcino é um DOCG (Denominação de origem controlada e garantida) ou seja, sua produção deve seguir uma legislação específica com regras rígidas. As uvas, a vinificação, envelhecimento e engarrafamento devem ser feitas na região demarcada. O vinho deve ser colocado em garrafas do tipo bordalesa e fechadas com rolha de cortiça. Um bom Brunello pode ser guardado por 10 a 30 anos se mantido em condições ideais.

O Brunello di Montalcino é liberado para consumo após cinco anos na vinícola. Já um Riserva fica um ano a mais. A gradução alcoólica é de no mínimo 12%. Apesar de seguir todas as regras, Paola diz que “é impossível fazer o mesmo vinho em todas as safras, sempre haverá mudanças”.

VINÍCOLA CAMIGLIANO
A história da vinícola Camigliano, na cidade de Montalcino, começa em 1957 e desde essa época é comandada pelo mesmo proprietário. Hoje se destaca por ser a quarta maior vinícola da cidade produzindo 350 mil garrafas por ano em uma área de 530 hectares.

Um detalhe que chama atenção é a forma de construção da vinícola, são cinco andares subterrâneos. Para quer se hospedar, ela possui quartos a disposição dos turistas em uma belíssima casa de pedra.

Conheça abaixo os cinco rótulos degustados no evento:

Chianti Colli Senesi

Vinho elaborado com a uva Sangiovese.

Poderuccio 2007

Vinho elaborado com um corte de 60% Sangiovese, 20% Merlot e 20% Cabernet Sauvignon. Passa seis meses em barril de carvalho francês e a produção é de 40 mil garrafas por ano.

Rosso di Montalcino 2007

Vinho elaborado com 100% de uva Sangiovese. É um vinho importante, uma espécie de irmão mais novo do Brunello com produção anual de 100 mil garrafas.

Brunello di Montalcino 2003

Vinho elegante elaborado com 100% Sangiovese e com produção de 180 mil garrafas.

Brunello di Montalcino Riserva Gualto 2003

Este é um dos tops da Camigliano. Passa seis anos na vinícola e dois anos no barril de carvalho. A produção é de 5 a 10 mil garrafas por ano, mas não é feito todos os anos.

Cassiana Gonçalves é jornalista. Atualmente trabalha na área comercial da MHG Bebidas Finas indicando os melhores vinhos e espumantes para festas de casamentos, formaturas e eventos corporativos.

Orlando Baumel

Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.

Este post tem 3 comentários

  1. Muito legal a participação da Cassiana no Oba!

  2. Achei muito bom!! Gostei da dica!

  3. Muito boa a matéria sobre o Brunello!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fechar Menu